Luiz Fernando Pereira: jornalista pode divulgar material sem revelar a fonte

Compartilhe agora!

O jurista Luiz Fernando Casagrande Pereira, do Paraná, afirmou neste domingo (28) que o jornalista quando recebe material e publica não comete crime algum.

Além disso, assenta Casagrande Pereira, o profissional da imprensa não deve revelar quem repassou o material.

“O tema é simples”, ensina o jurista, “pois a Constituição assegura o sigilo da fonte (art. 5o, XIV)”.

Luiz Fernando Casagrande Pereira ainda joga um balde água fria no presidente Jair Bolsonaro (PSL) e no ministro da Justiça, Sérgio Moro: “É assim em todo o mundo democrático.”

LEIA TAMBÉM
Advogados de “hacker” desmentem apelido Vermelho e pagamentos por mensagens

Haddad: ‘Deltan vendia informações privilegiadas para bancos’

Associação Brasileira de Imprensa fará ato em solidariedade a Glenn Greenwald

Glenn Greenwald: Não vou sair do País

A intervenção do jurista paranaense corrobora a defesa da liberdade de expressão e condena as ameaças ao jornalista norte-americano Glenn Greenwald, fundador do Intercept, que vem divulgando uma série de reportagens sobre o submundo da operação Lava Jato.

Na última sexta-feira (26), por exemplo, veio à tona que o procurador Deltan Dallagnol –ou Deltan Dinheirol— recebeu R$ 33 mil por uma palestra clandestina com bancos em junho de 2018. Coincidentemente, essas instituições financeira compraram o controle acionário da BR Distribuidora.

Compartilhe agora!