Regina Duarte: “Hoje sou chamada de fascista”

A atriz Regina Duarte disse durante entrevista ao Programa do Bial, que foi ao ar na madrugada desta quinta-feira (30), na TV Globo, que hoje é chamada de fascista por apoiar o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Na entrevista, Regina fez uma comparação sobre a sua situação atual com 2002, quando em uma peça da campanha eleitoral presidencial daquele ano, provocou polêmica ao dizer que tinha medo de uma eventual ascensão do PT ao poder.

“Em 2002 fui chamada da terrorista e hoje sou chamada de fascista, olha que intolerância?”, protestou a atriz.

LEIA TAMBÉM:
Cresce expectativa negativa do mercado financeiro a Bolsonaro

Em meio à polarização das eleições presidenciais de 2018, a atriz declarou voto ao então candidato Jair Bolsonaro (PSL) e afirmou em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo que o político era “um cara doce, um homem dos anos 50, um jeito masculino, machão”.

Além de Bolsonaro, Regina apoiou Fernando Collor de Mello, Fernando Henrique Cardoso e José Serra.

Com informações da Folha

Compartilhe agora