‘Cabeça’ de Moro pode ser moeda de troca de Bolsonaro na reforma da previdência

Publicado em 3 maio, 2019
Compartilhe agora!

A revista Crusoé, do site O Antagonista, sugere neste fim de semana que a cabeça do ministro da Justiça, Sérgio Moro, poderá ser usada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) como moeda de troca para o Congresso Nacional aprovar a reforma da previdência.

Mas para o consumo público, o pretexto para a suposta saída de Moro do governo seria a retirada do COAF (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) da ‘aba’ da Justiça para devolvê-lo à alçada do ministro Paulo Guedes, na Economia.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro condecora os próprios filhos e Olavo de Carvalho com Ordem do Rio Branco

Segundo O Antagonista, o mais lavajatista dos sites de extrema direita e ligado à especulação financeira, Moro já sente cheiro de enxofre no ar e vê sabotagem de Bolsonaro.

O Congresso Nacional, por sua vez, prefere encontrar-se mil vezes com o Diabo a ouvir falar no nome do ex-juiz da lava jato. Prova disso é o projeto anticrime do ministro que virou peça de museu na Câmara, qual seja, não prosperará na Casa nem que a vaca tussa arroz doce.

Entretanto, o Palácio do Planalto teria visto nessa dificuldade de relacionamento Moro x Congresso uma oportunidade de barganhar a cabeça do ministro da Justiça pela reforma da previdência. ‘Até porque Bolsonaro consegue governar sem Moro’, avaliam os luas-pretas palacianos, ‘mas não conseguiria sem o parlamento…’

Resumo da ópera: a velha mídia e os bancos não são solidários nem no câncer.

Compartilhe agora!