Gleisi no plenário: “Quem deveria estar preso é Deltan Dallagnol e Sérgio Moro”

Compartilhe agora!

A deputada Gleisi Hoffmann (PR), presidenta nacional do PT, levou ao plenário da Câmara denúncias gravíssimas contra a lava jato e pediu as prisões de Deltan Dallagnol e do ministro Sérgio Moro.

O Blog do Esmael antecipou ontem a radicalização do PT em relação aos membros da lava jato.

De acordo com a parlamentar, a força-tarefa agiu até agora a serviço do Departamento de Justiça dos Estados Unidos contra os interesses dos brasileiros.

LEIA TAMBÉM
Deputado Paulo Pimenta quer lava jato ao banco dos réus; assista

“A indústria das delações deixou claro a perseguição ao ex-presidente Lula’, discursou Gleisi, nas vésperas de completar 1 ano a prisão política do petista.

“Ele é vítima de um powerpoint e de convicções de um procurador de primeira instância”, criticou, reforçando o argumento que não há provas contra o ex-presidente.

Gleisi denunciou 4 ‘bruxarias’ da lava jato para — segundo ela — lavar R$ 9,3 bilhões. “Luiz Inácio Lula da Silva deveria estar solto. Quem deveria estar preso é Deltan Dallagnol e Sérgio Moro”, disparou.

A dirigente do PT enumerou os quatro crimes cometidos pela lava jato à luz do Código Penal Brasileiro. A saber: 1- corrupção passiva (art. 317, do CP), 2-lavagem de dinheiro (lei 9613/1998); desvio de dinheiro por fora de orçamento (art. 288, CP); e 4- utilização de recursos de forma ilícita (organização criminosa. Lei 12.850/2013).

Assista ao vídeo:

Compartilhe agora!