Bolsonaro escolhido ‘Judas’ deste Sábado de Aleluia

Compartilhe agora!

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi escolhido como ‘Judas’ deste Sábado de Aleluia, véspera de Páscoa.

Na tradição católica, Judas é sinônimo de traidor que se vende por trinta dinheiros.

Bolsonaro foi espancado hoje por populares em diversas cidades do País, bem como por caminhoneiros que se preparam para entrar em greve no mês de maio.

Motivos não faltam para que o boneco de Bolsonaro seja malhado pela população: recessão econômica, desemprego, salários congelados, aumento abusivo nos combustíveis, reforma da previdência, corte de verbas da educação e da saúde, privilégios aos bancos, dentre outras maldades.

Sobre a tradicional malhação de Judas

A Malhação de Judas é uma festa popular que representa a morte de Judas Iscariotes, o discípulo que traiu Jesus Cristo.

No Brasil, por exemplo, a comemoração da Malhação de Judas é feita a partir da confecção de bonecos de pano (ou de outros materiais), com as feições de personalidades que desagradam a população por seus atos incorretos.

Logo a seguir, as pessoas se reúnem para “malhar o Judas”, ou seja, “torturar” o boneco das mais diversas formas, seja pendurando enforcado em árvores ou queimando em grandes fogueiras.

Este ato é visto como uma “vingança popular” contra a traição feita por Judas a Jesus Cristo.

Compartilhe agora!