Por Esmael Morais

Beto Richa ficará custodiado na prisão da Lava Jato

Publicado em 19/03/2019

Responsável por autorizar a prisão do ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB), o juiz da 9ª Vara Criminal de Curitiba Fernando Bardelli Silva Fischer determinou que o político seja levado para o Complexo Médico Penal (CMP) de Pinhais, também conhecido como presídio da Lava Jato.

LEIA TAMBÉM:
URGENTE: Ex-governador Beto Richa é preso pela Operação Quadro Negro

O presídio, que fica localizado em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, é o mesmo onde estão custodiados os presos da Operação Lava Jato. Lá estão outros presos que respondem à acusação de envolvimento com os crimes de organização criminosa, corrupção ativa e passiva, fraude à licitação e obstrução de investigações.

A determinação vale também para o ex-secretário de Cerimonial e Relações Internacionais do governo do tucano, Ezequias Moreira, e o empresário Jorge Atherino, detidos preventivamente hoje (19) junto com Richa no âmbito da Operação Quadro Negro. Caso não seja possível abrigar aos três no Complexo Médico, eles deverão ser transferidos para a Casa de Custódia de Piraquara.

A Operação Quadro Negro apura desvios de recursos destinados à construção e reformas de escolas públicas estaduais entre os anos de 2012 e 2015. A ação é do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná, autor dos pedidos de prisão preventiva.

Com informações da Agência Brasil