Lula solto para o Natal

O ex-presidente Lula poderá ser solto até o próximo dia 20 deste mês, vésperas do Natal, quando o ministro Gilmar Mendes pretende liberar o habeas corpus para a continuação da votação na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF).

LEIA TAMBÉM
Os Bolsonaro comerão na mão do ex-juiz Sérgio Moro, diz Estadão

Na sessão da última terça-feira (4), Mendes pediu vista e suspendeu o julgamento do pedido de liberdade para Lula.

O placar estava 2 votos contrários ao petista (Cármen Lúcia e Edson Fachin). Faltam ainda votar, além de Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.

A defesa do ex-presidente alega que o então juiz Sérgio Moro perdeu a imparcialidade e condenou Lula com o ânimo de favorecer o adversário do PT, no caso Jair Bolsonaro, de quem aceitou ser ministro da Justiça após a eleição.

Se o STF não soltar Lula em duas semanas, o exame do habeas corpus ficará para fevereiro de 2019.

Os ministros param de trabalhar em 20 de dezembro em razão do recesso forense, segundo determina lei de 1966. Retornam apenas em 1º de fevereiro, após as férias coletivas.

Comentários encerrados.