Justiça Federal retoma hoje a perseguição contra Lula

A Justiça Federal retoma nesta segunda-feira (05) a farsa jurídica contra o ex-presidente Lula (PT), preso político há 213 dias em Curitiba, no caso do sítio de Atibaia.

O juiz nada parcial, Sergio Moro, que se afastou dos processos da Vara de Curitiba para virar ministro no futuro governo de Bolsonaro (PSL), havia adiado as audiências por causa das eleições.

Agora sob o comando da juíza da 13ª Vara Federal de Curitiba, Gabriela Hardt, substituta e discípula de Moro, a Justiça Federal reinicia outra farsa jurídica alicerçada na ideia de que Lula recebeu vantagens indevidas de empreiteiras para reforma de um sítio em Atibaia que nunca foi dele.

Sergio Moro condenou Lula sem provas no processo referente ao Triplex do Guarujá porque tinha interesses políticos e queria ser ministro.

Provavelmente, assistiremos à execução de outro processo kafkiano no caso do sítio de Atibaia, que promete ser recheado de arbitrariedades, abusos e ilegalidades.

Comentários encerrados.