“O chefe era ouTro”, contesta Renan

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) contestou nesta sexta-feira (20) a procuradora-geral da República Raquel Dodge sobre quem seria o chefe da organização criminosa.

Renan sugeriu pelo Twitter que o chefe da organização criminosa seria Michel Temer (PMDB), sem, no entanto, citá-lo nominalmente.

“Engraçado… Nunca soube que Geddel era o Chefe. Para mim, o chefe dele era outro”, tuitou o senador peemedebista. Mais tarde Renan deu pista de quem seria o verdadeiro chefe da organização criminosa: “…era ouTro”, escreveu com o “T” maiúsculo.

A procuradora-geral manifestou-se ao STF dizendo “parecer” que Geddel lidera uma organização criminosa. Ela defendeu a manutenção da prisão do ex-ministro preso.

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) também entrou na polêmica pelo Twitter. “Dogde aumenta a patente de Geddel na Orcrim! Preso sobe na graduação, como se fosse para a reserva?”

“Orcrim” é a abreviatura de organização criminosa.

Apontado como dono dos R$ 51 milhões encontrados em um apartamento na Bahia, Geddel como “líder de organização criminosa” não teria como delatar mais ninguém. Ele estaria no topo. Acima dele não estaria nem Temer.

10 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Pingback: “O chefe era ouTro”, contesta Renan | BRASIL S.A

    • Não existe corrupção aqui. Os delatores só mentem, o dinheiro apreendido é falso, mensalão e petrolão são invenções da mídia golpista e propina e caixa 2 são lendas urbanas.

  2. Continua como antes …lixo defende lixo ,lixo gosta de lixo ,e no final se juntam.

  3. Esse realmente sabe quem é o Chefão!
    Vou falar só algumas letras do nome: Alibabátemer.
    Os dois foram parceiros por muito tempo, e se investigar bem, ainda o são.
    Mas como em toda quadrilha, sempre há desavenças.

  4. O chefe toma Brahma!

  5. A Procuradora de tapetes pra esconder a poeira debaixo, pretendeu dar por encerrada a Procura pelo Tesouro escondido na Caverna do Ali Babá e seus 44 senadores