Gleisi critica Renan e vê golpe dentro do golpe

do Brasil 247

gleisi_renanA senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) criticou duramente a manobra, no Senado Federal, para tentar acelerar o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff e apontou um golpe dentro do golpe.

“Pior do que o voto do relator da Comissão do Impeachment, senador Anastasia, do PSDB mineiro, favorável ao afastamento definitivo da presidenta Dilma, foi a articulação espúria do interino Michel Temer para adiantar o calendário do processo no Senado. Já havia sido divulgado o dia 29 de agosto como data para o início do julgamento. Depois de um almoço entre Temer e Renan essa data foi mudada para o dia 25, desconsiderando os prazos processuais! O governo golpista está no desespero. É o golpe dentro do golpe”, disse ela.

Assista:

Leia, ainda, reportagem da Reuters a respeito:

Renan diz que trabalhará para concluir impeachment até fim do mês

BRASÍLIA (Reuters) – O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta terça-feira que trabalhará para que o processo de impeachment contra a presidente afastada Dilma Rousseff no Senado seja concluído até o fim de agosto.

A previsão é que o início do julgamento seja entre 25 e 26 de agosto, antes, portanto, da reunião de cúpula do G20, no início de setembro, na China.

“O julgamento começará no dia 25 e 26… E com certeza temos como concluir isso antes do final do mês. Eu vou trabalhar para que isso efetivamente aconteça”, disse Renan a jornalistas.

No sábado, em nota divulgada à imprensa, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, mencionou o próximo dia 26, uma sexta-feira, como a “primeira data possível para início da fase de julgamento” e afirmou que a “data acordada” era o dia 29, a segunda-feira seguinte. Por determinação legal, é o presidente do Supremo quem conduz as últimas etapas do impeachment.

Embora tenha negado que o presidente interino Michel Temer tenha feito qualquer pedido para acelerar a tramitação do processo contra Dilma, Renan reconheceu que seria desconfortável chegar à época da reunião do G20 sem um presidente da República efetivo.

“O presidente não faria a mim esse apelo”, disse Renan a jornalistas, ao ser questionado se houve algum pedido de celeridade da parte de Temer durante almoço nesta terça-feira, do qual também participaram os senadores Eunício Oliveira (CE), líder da bancada, e Romero Jucá (RR).

“Ele não falou (de possibilidade de agilizar o impeachment). É evidente que ir para a reunião do G20 nessa indefinição é ruim para o Brasil, é ruim para as instituições, mas ele não falou.”

Segundo Renan, ainda deve haver uma reunião entre ele, líderes de bancada e o presidente do STF para definir procedimentos do impeachment de Dilma.

O presidente do Senado não descartou que o julgamento possa adentrar o fim de semana. Renan afirmou ainda que o processo tem sido conduzido com isenção.

(Por Maria Carolina Marcello)

9 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Thank you for the sensible critique. Me and my neighbor were just preparing to do a little research on this. We got a grab a book from our area library but I think I learned more clear from this post. I’m very glad to see such magnificent information being shared freely out there.

  2. Ora ora, santa ingenuidade Bartman!!
    Renan golpista???
    Imaginem, um cara tão sério e proeminente, nunca foi citado em delações.
    Não tem nenhum vínculo afetivo com o AlibábáTemer, ou o coronel Diamantino Mendes do STF, ou até mesmo com o AlibábáCunha, esse santo politico.
    Renam é um Santo!
    Longe dele qualquer suspeita.
    Como é que pode uma empresa de mídia mandar em um país, e transformar todos os políticos em súditos?
    O Brasil só estará livre quando se “livrar” da globo.
    Isso é tão provável, quando o Cunha ser condenado pelo Min Teoria Lenta.

  3. Manchete correta para o blog: Sucessão de golpes -Dilma qe golpeou eleitores é golpeada pelo Congresso qe está por sofrer golpe pelo Renan. Kk

  4. Com essa ela se superou. O que faz o desespero. “Golpe dentro do golpe” é pacaba! Como dizia meu avô, “essa foi de apagar o pito”.

  5. Golpe ou não, esse falso dilema de Dilma volta… ou não, está sacramentado.
    O que nenhum político de “Esquerda-Direita” fala, é sobre o projeto sacana
    que Calheiros desengavetou, e que pretende intimidar de investigadores a
    ministros de instâncias superiores, passando pelos juízes, quanto às
    investigações de políticos em especial.
    É um projeto que beneficia especialmente políticos corruptos.
    Gleisi, se você denunciasse esse tipo de maracutaia que visa enfraquecer
    operações como Lava Jato e Zelotes, aí sim eu acreditaria em você, e até
    votaria em você.
    Se você ainda defendesse o projeto de iniciativa popular 10 medidas
    contra corrupção, eu até faria campanha para você.
    3 dias a + ou 3 dias a – é um falso dilema para distrair o povo, e evitar
    discutir aquilo que realmente interessa ao povo.

  6. Se até o protegido do PT abandonou a barca é que a coisa não tem mais salvação mesmo………

  7. Quando viu que não conseguiria mobilizar os trabalhadores e os setores populares para defender Dilma, o PT levantou a tese de que o governo estaria sofrendo um golpe.
    Como, evidentemente, não há um golpe militar, porque este teria de vir acompanhado de medidas de exceção como censura à imprensa, fechamento de partidos e sindicatos, repressão, presos e mortos, inventaram a tese do golpe parlamentar.

  8. kkkkkkkkkkkkkkkkkk devolve o dinheiro q vc e seu marido roubaram dos consignados.

  9. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Essa já perdeu até o rumo da casa dela, mas não te preocupes Gleisi, o Sérgio Moro vai te ajudar a encontrar teu rumo!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk