Jorge Bernardi: ‘Fora Temer, eleição já!’

Fotos: divulgação/MÍDIA NINJA.

Fotos: divulgação/MÍDIA NINJA.

O colunista Jorge Bernardi (REDE) afirma neste sábado (21) que só há um remédio para o cambaleante governo provisório de Michel Temer: nova eleição para presidente da República. Opinião do vereador de Curitiba corrobora manifestação de hoje pelo ‘Fora Temer’, às 15 horas, na capital paranaense. Articulista lembra ainda que proposta era voz isolada da ex-senadora Marina Silva e da Rede de Sustentabilidade. Para Bernardi, governo provisório é um puxadinho de Eduardo Cunha e de bandidos que tomaram o poder de assalto no país cujo trabalho sujo é retirar direitos da sociedade. “Só nova eleição para pôr fim à agonia e às crises política e econômica”, defende. Leia, ouça, comente e compartilhe a íntegra do texto abaixo:

Download do áudio

Novas eleições presidenciais urgente

Jorge Bernardi*

Quanto mais o tempo passa e o cambaleante governo provisório de Michel Temer tenta se firmar, com mais dos mesmos, e das surradas fórmulas da velha política, os brasileiros vão se convencendo de que a única saída para a crise é novas eleições presidenciais. O que era uma voz isolada de Marina Silva e da Rede Sustentabilidade alguns meses atrás, depois da abertura do impeachment de Dilma passou a ser uma possibilidade, talvez a única viável, para o Brasil sair da crise.

Pesquisas anteriores ao afastamento da presidenta apontam que a rejeição de Temer é de 66%. Agora, talvez, com uma semana de governo, seja maior da que tinha o Governo Dilma nos últimos dias de sua agonia. Com as primeiras medidas tomadas a decepção aumentou. Até deputados que votaram pelo impeachment estão arrependidos.

Com as nomeações de assessores e políticos ligados ao ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, cada vez mais Temer perde apoio popular. Não há dúvidas de que homem forte do Governo Temer é Cunha que curte seu nababesco exílio na mansão paga com recursos públicos, salários de R$ 33,7 mil reais, R$ 92 mil para pagar assessores, assistência médica, segurança, automóveis e jatinho da FAB à disposição.

Cunha também tem influenciado politicamente a Câmara emplacando o deputado André Moura, como líder do governo, cuja folha corrida é invejável com inúmeros inquéritos na Lava Jato e acusado de tentativa de homicídio. Agora Cunha afronta o STF dizendo que vai despachar de seu gabinete na Câmara dos Deputados.

No ministério Temer abusou da paciência da população com sete ministros citados na Lava Jato e doze deles foram financiados por empresas investigadas nesta operação. Quando indagado sobre isto, o presidente em exercício desconversa e dá uma justificativa jurídica, de que acusação não é condenação.

A equipe econômica de Temer tem recebido rasgados elogios de comentaristas de economia que chega até a gerar suspeitas de quem os ouve. A maioria destes comentaristas possuem relações incestuosas com o setor financeiro nacional, onde só Andre Esteves, do BGT Pactual, foi o único pego até agora em operações da Polìcia Federal, mas já está solto.

Só o Superior Tribunal Eleitoral cassando da chapa Dilma/Temer porá fim à agonia e à crise convocando novas eleições presidenciais. Se isto não acontecer a crise política e econômica tende a se agravar e se arrastar até 2018.

*Jorge Bernardi, vereador de Curitiba (REDE), é advogado e jornalista. Mestre e doutorando em gestão urbana, ele escreve aos sábados no Blog do Esmael.

Comentários encerrados.