Defesa da democracia: ato reuniu PT, PDT, PMDB, PCdoB e Psol

O ato em defesa da democracia, que ocorreu em todo o Brasil ontem (31) à noite, também reverberou em Cascavel reunindo mais de 600 pessoas ao longo da noite no salão da Igreja Santo Inácio, no Bairro Brazmadeira.

A presença foi plural de partidários, religiosos, artistas, ativistas e a população em geral. Participaram representantes de segmentos diversos de várias cidades da região.

Dos partidos, havia representantes do PDT, PMDB, PCdoB e muitos do PT. Também estiveram representantes do Psol de Cascavel e Toledo, que até chegaram a usar a palavra no ato mas, à imprensa, preferiram não falar em nome do partido em defesa do governo.

Teve até prefeito do PMDB que, apesar da debandada do governo federal, escolheu manter o apoio à presidenta Dilma Rousseff (PT).

O prefeito corajoso foi o Renato Antonio Pereira (Renatinho), de Diamante d’Oeste. Ele discursou no ato fazendo referência à atenção do governo em diminuir a pobreza no Brasil. Ao blog, ele se disse revoltado com a decisão do seu partido e que se a sigla entrou na batalha, deveria permanecer até o fim dela. E ele  não acredita na queda do governo petista.

“O que me motiva a estar neste ano é grande trabalho que a Dilma vem fazendo. Fico revoltado com algumas coisas que vem acontecendo hoje em nosso país pois só nós pobres que sentimos na pele o que é a dificuldade. Eu vejo [a atitude do PMDB] como uma coisa muito errada pois entramos uma batalha e fico sentindo em estar rompendo ma conjuntura que foi muito boa. Alguns querem o golpe, não são todos do PMDB e não é por isso que a Dilma vai cair”.

Ouça o áudio:

 

O prefeito de Capitão Leônidas Marques, Ivar Barea (PDT), também subiu no palanque relembrando a principal referência dos pedetistas na história do Brasil, Leonel Brizola, e dizendo que “não vai ter golpe”.

“Quem é do PDT de verdade, do Brizola não pode agora se acovardar. Tem que soltar a voz, ir para a rua. Nós estamos na luta para o que der e vier. Não vai ter golpe, vai ter luta”, discursou Barea.

Ouça o áudio.

 

O deputado estadual Professor Lemos (PT), também participou e veio com um discurso pesado contra ‘os golpistas’ dizendo, que eles não estão construindo  uma “ponte para o futuro” mas uma “ponte para o inferno”.

“Tem um projeto construído pelos golpistas que eles estão chamando de uma ponte para o futuro mas é uma ponte para o inferno. Porque retira s direitos da nossa classe trabalhadora. a começar pela educação pois acaba com a vinculação constitucional. A prefeitura tem que aplicar no mínimo 25% na educação, o Estado mais 25% e o governo federal 18%. Isto acaba e deixa o gestor a vontade para aplicar quanto ele quiser, para privatizar a educação pública no Brasil e o trabalhador que não pode pagar a universidade privada não vai ter acesso”.

Ouça a íntegra do áudio.

 

O presidente do PT de Cascavel, Alexandre Petroli destacou o antagonismo dos protestos realizados na cidade pró e contra o impeachment. Para ele, a classe trabalhadora que mora na periferia de Cascavel está mais atenta ao movimento político e começa a se levantar.

“A gente percebe desde as primeiras manifestações em favor do impeachment e de obscenidades como a volta da ditadura militar se concentram na classe média que reside nos bairros centrais. Os bairros de trabalhadores, principalmente das periferias, no primeiro momento silenciaram e agora que começaram a perceber o golpe que se arvora, não só em Cascavel, começam se levantar e isso não nos surpreende”.

 

A unificação das esquerdas, no olhar do vereador Paulo Porto (PCdoB) torna histórico o ato realizado ontem em Cascavel.

“Dia histórico para Cascavel porque conglomerou uma esquerda unificada. Pela primeira vez em 20, 30 anos que estou em Cascavel tivemos um ato com PT, PCdoB, Psol cerca de 50 candidatos e movimentos e líderes populares. É uma maneira de deixar claro que o golpe não passará, porque tem muita coisa em jogo”.

 

GALERIA DE FOTOS:

Créditos: Paulo Porto e JC Carignano

Foto: Paulo Porto
Foto: Paulo Porto
Foto: Paulo Porto
Foto: Paulo Porto
Foto: Paulo Porto
Foto: Paulo Porto

O post Defesa da democracia: ato reuniu PT, PDT, PMDB, PCdoB e Psol apareceu primeiro em LaisLainy.com.

Fonte: Laís Lainy

Comentários encerrados.