Contra o golpe, sem-terra vão ocupar Brasília a partir deste domingo

Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra, liderado por João Pedro Stédile, vai comandar uma megaocupação em Brasília a partir deste domingo (10); diversos movimentos sociais também iniciarão um acampamento gigante na Esplanada dos Ministérios a fim de contrapor-se ao golpe que será votado na Câmara; embora o impeachment já esteja praticamente enterrado, ainda assim a base social antigolpe vê importância de se fazer presente diante da horda coxinha que promete causar distúrbios em Brasília; Em Curitiba, Militantes de frentes populares se reúnem às 18 horas, na sede do PT, para organizar a mobilização para o "Dia D". Foto: (Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil).

Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra, liderado por João Pedro Stédile, vai comandar uma megaocupação em Brasília a partir deste domingo (10); diversos movimentos sociais também iniciarão um acampamento gigante na Esplanada dos Ministérios a fim de contrapor-se ao golpe que será votado na Câmara; embora o impeachment já esteja praticamente enterrado, ainda assim a base social antigolpe vê importância de se fazer presente diante da horda coxinha que promete causar distúrbios em Brasília; militantes de frentes populares se reúnem hoje às 18 horas, na sede do PT, em Curitiba, para organizar a mobilização para o “Dia D”.

O Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra, liderado por João Pedro Stédile, vai comandar uma megaocupação em Brasília a partir deste domingo (10).

Além do MST, diversos movimentos sociais iniciarão um acampamento gigante na Esplanada dos Ministérios a fim de contrapor-se ao golpe que será votado na Câmara.

Em Curitiba, Militantes de frentes populares se reúnem hoje às 18 horas, na sede do PT, para organizar a mobilização para o “Dia D”.

Embora o impeachment já esteja praticamente enterrado, ainda assim a base social antigolpe vê importância de se fazer presente diante da horda coxinha que promete causar distúrbios em Brasília.

Portanto, os sem-terra garantirão segurança para milhares de militantes que pretendem se instalar em frente ao Congresso.

Comentários encerrados.