A Câmara de Vereadores de Cascavel não é a mesma de 2012

A Câmara de Vereadores de Cascavel não é a mesma que foi eleita em 2012. Uma nova composição de partidos repaginou – na teoria – o retrato da Casa.

A temporada da troca de partidos – a famosa janela – já passou e ela trouxe a nova configuração partidária.

Siglas que não conseguiram eleger vereador na última eleição agora tem uma cadeira na Casa – PMDB e PV – também houve a inclusão de agremiações novas- PEN (Partido Ecológico Nacional) e Pros (Partido Republicano da Ordem Social).

Em 2012 a Câmara de Vereadores tinha a seguinte formação de partidos:

PPL – Márcio Pacheco (elegeu-se deputado estadual e renunciou ao cargo)
PT – Jorge Bocasanta e Professor Paulino
PTN – Jaime Vasatta e Fernando Winter
PSC – Vanderlei do Conselho e Jorge Menegatti
PSL – Nei Haveroth, Romulo Quintino e Cláudio Gaiteiro
PSD – Ganso Sem Limite, João Paulo e Walmir Severgnini
PR – Gugu Bueno e Paulo Bebber – este foi afastado e deu lugar e Celso Dalmolin
PPS – Rui CApelão – entrou no lugar de Mário Seibert (PTC) que foi afastado na primeira sessão da legislatura
PDT – Luiz Frare, Aldonir Cabral e Marcos Rios – este migrou para o Solidariedade
PMN – Robertinho Magalhães
PCdoB – Paulo Porto
PSDB – Pedro Martendal

 

Sete vereadores aproveitaram a janela e mudaram de partido. Na maioria dos casos, a travessia de janela foi motivada pela insatisfação com a sigla em que foram eleitos em 2012. Leia-se também falta de autonomia, discordâncias políticas, incompatibilidades pessoais e coletivas. E em uma análise mais refinada das trocas, encontra-se o desejo pela reeleição.

Os parlamentares que migraram foram: Jorge Bocasanta (ex-PT), Claudio Gaiteiro (ex-PSL), Jorge Menegatti (ex-PSC), Pedro Martendal (ex-PSDB), Rui Capelão (ex-PPS), Walmir Severgnini – este é ex-PSD e ex-Pros e Fernando Winter.

Outro vereador que havia trocado de partido bem antes da janela foi Marcos Rios, que era do PDT mas, para escapar da infidelidade partidária, mudou para o Solidariedade.
Lembrando que parlamentares conseguem driblar a infidelidade quando decidem entrar para um novo partido recém-criado. Qualquer outra mudança fora desse contexto e sem uma resolução para janela partidária custa ao migrante a cadeira na Casa Legislativa.

Os vereadores que mudaram de partido na janela foram:

tabela

Com essa nova configuração, o PSD volta a ter a maior bancada na Câmara Municipal. ‘Título’ que no início da legislatura era dividido com o PSL.

Os partidos que perderam espaço foram: PT, que tinha dois e agora só tem um vereador – Professor Paulino (PT); O PSL, que tinha três e agora tem apenas dois vereadores: Romulo Quintino e Nei Haveroth e o PPS, que tinha representatividade na Casa e com a saída de Rui Capelão, ficou sem representantes.
Agora a formatação da Câmara é a seguinte:

PT – Professor Paulino
PTN – Jaime Vasatta
PSC – Vanderlei do Conselho e Fernando Winter
PSL – Nei Haveroth, Romulo Quintino
PSD – Ganso Sem Limite, João Paulo e Walmir Severgnini
PR – Gugu Bueno e Celso Dalmolin
PMDB – Rui Capelão
PDT – Luiz Frare e Aldonir Cabral
PMN – Robertinho Magalhães
PCdoB – Paulo Porto
PV – Pedro Martendal
PSDB – Cláudio Gaiteiro
Pros – Jorge Bocasanta
PEN – Jorge Menegatti

O post A Câmara de Vereadores de Cascavel não é a mesma de 2012 apareceu primeiro em LaisLainy.com.

Fonte: Laís Lainy

Comentários encerrados.