Por Esmael Morais

Polêmica dos outdoors “contra privilégios deficientes” chega à Assembleia Legislativa do Paraná

Publicado em 02/12/2015

Após um dia repercutindo negativamente a campanha que pede o “fim dos privilégios para deficientes”, a Prefeitura de Curitiba assumiu a autoria da peça que cheira a fascismo.

“Se o objetivo era causar repulsa, desaprovação, ódio e arranhar a imagem do prefeito, parabéns, atingiu-se o objetivo”, ironizou o deputado do PMDB, que é pré-candidato à Prefeitura de Curitiba.

Para Requião Filho, nem os marqueteiros de D. Pedro seria tão ineficientes. “A comunicação é um reflexo da equipe toda”, comparou.