Richa dá calote no Fundo Rotativo das escolas; merenda em risco no PR

merenda_richa.jpgDiretores e vice-diretores informam ao Blog do Esmael que o governo Beto Richa (PSDB) deu calote nas últimas parcelas do Fundo Rotativo. O valor do repasse varia de escola para escola de acordo com o tamanho (porte) das mesmas.

O último repasse do governo do estado ocorreu em 13 de outubro e as duas parcelas da Cota de Consumo e uma de Serviços ainda estão em aberto. O dinheiro é utilizado pelas escolas para comprar gás de cozinha para fazer a merenda dos alunos, dentre outros insumos de expediente e limpeza.

O governo Richa havia se comprometido a repassar das 10 (dez) cotas de materiais de consumo, mas liberou apenas 8 (oito) e das 4(quatro) cotas de serviços pagou somente 3 (três).

As aulas nas 2,1 mil escolas da rede pública se encerrarão oficialmente no próximo dia 17 de dezembro. Portanto, o ano letivo ainda tem 13 dias pela frente.

Pais e alunos denunciam que muitas escolas públicas recorrem à  cobrança de mensalidades!, o que é proibido por lei, para garanti-las de portas abertas. As APMFs (Associações de Pais, Mestre e Professores) estariam sendo utilizadas para cobrar por serviços de fotocópias, impressões, etc.

As APMFs sérias! também seriam responsáveis pela compra de materiais de higiene, esportivos e de expediente. Ou seja, um ente privado assumindo o papel do Estado.

Para que o leitor tenha uma ideia, uma escola de aproximadamente 1.800 alunos, 110 professores e 60 funcionários, tem uma cota de consumo de R$ 5.290,00, com os quais precisa comprar tinta para impressora, papel A4, fotocópias para os trabalhos e avaliações, material de limpeza, material de higiene, gás de cozinha para a merenda e diversos materiais de expediente.

Comentários encerrados.