Papai Noel! antecipa Natal de ministros do STF e deputados subindo salários para R$ 33,8 mil

salarios_alep_camara.jpgO rigor dos parlamentares com eles mesmos não é exatamente o mesmo que adotam para os trabalhadores. Os homens de terno utilizam dois pesos e duas medidas para privilegiar o capital em detrimento dos que produzem a riqueza deste país.

Nada contra reajustes, pelo contrário.

No início desta noite, a Câmara Federal aprovou aumento nos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal e do Procurador Geral da República de R$ 29,4 mil para R$ 33,8 mil. A medida causará efeito cascata na Câmara e no Senado, nas assembleias e câmara de vereadores.

O presente de Papai Noel vai beneficiar os 513 deputados e 81 senadores, pois o reajuste elevará seus salários de R$ 26,7 mil para R$ 33,8 mil. Os projetos precisam ainda passar pelo crivo do Senado.

A presidenta Dilma Rousseff (PT) e vice Michel Temer (PMDB) terão reajuste menor, de 15,76%, e o valor vai para R$ 30,9 mil por mês.

Agora o exemplo de desprezo do parlamento para com os trabalhadores. Ontem, no Paraná, os deputados estaduais aprovaram um projeto revogando feriado no dia 19 de dezembro, data da emancipação política do estado que fez parte da Província de São Paulo até 1853 (clique aqui).

Além de retirar um dia de descanso dos trabalhadores e de afirmação da identidade paranaense, os deputados estaduais entraram em recesso hoje. Afinal, eles merecem descansar e ganhar bem…

A melhor parte para os deputados — é claro — é que os valores dos salários serão reajustados automaticamente na Assembleia Legislativa do Paraná. Mamão com açúcar.

O Blog do Esmael volta a frisar: nada contra reajuste nos salários de quem quer que seja, mas o que se pede é isonomia para todos; nada mais do que isso; é justo ou demais?

12 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. E os brasileiros só na merda. Isso é um bom exemplo para que nas próximas eleições a gente aprende de uma vez por todas a votar ou melhor a pedir o direito que nos é dado pela Constituição Federal onde se diz que o salário é para suprir, moradia, alimentação, educação, vestuário e lazer, mas pelo visto só vale para o nobres políticos e ministro do Supremo, para os demais brasileiros é chicote no lombo. ISSO É BRASIL, MINHA GENTE, UM POVO BOM DE CORAÇÃO, MAS NÃO SABE VOTAR. E OS CANALHAS FAZENDO FEIRA EM CIMA DO NOSSO TRABALHO E SUOR PARA MANTER ESTÁ NAÇÃO EM FUNCIONAMENTO. VIVA ESTES POLÍTICAS, VIVA A DEMOCRACIA BRASILEIRA, MAS INFELIZMENTE É SÓ PARA ELES, PARA NÓS É O QUE SOBRAR DAS MIGALHAS DO BOLO.

  2. Haaa..mas claro. O cara divide os férias do pessoal, aumenta uma monte coisas…tadinhos já ganham tão pouco…os deputados também merecem, né gente…olha para onde está indo o dinheiro tão suado da população..

  3. Este Rossoni Gafanhoto mente, mas mente muito !

  4. Não têm problema algum?
    O povão têm que se Ferrar mesmo,agüentar a safada falar que não têm dinheiro para investimentos,melhoria na saúde, mais aumentar impostos para depois aumentar seus próprios salários isto sim é moral na visão de alguns.

  5. Primeiramente eles não merecem, independente de partido, são tudo uns folgados que não gostam de trabalhar, vagabundos mesmos…

    Mas pior de tudo é que o custa caro para o contribuinte é a incompetência e improdutividade do setor público brasileiro.. Os caras passam a vida fugindo do trabalho e se aposentam melhor de quem trabalhou a vida inteira….

  6. Precisa também fazer uma reflexão aqueles eleitores que votaram nos Deputados Federais que votaram a favor do governo federal não cumprir a lei de responsabilidade fiscal…..

    • Senti um cheiro de merda, o que será?

    • CARA PORQUE NÃO TE CALAS, NÃO MISTURA AS COISAS. SE NÃO FOR PARA ESCREVER ALGO QUE PRESTE, NOS POUPE DE SEUS ARGUMENTOS, POIS TODOS, DIGO TODOS, INCLUSIVE VOCÊ QUE VOTOU NO POVO DO PSDB, ESTÁ SE FERRANDO COM ESTE POLÍTICOS. O SALÁRIO DELES SUBIU DA NOITE PARA O DIA EM TORNO DE R$ 4 MIL A R$ 7 MIL, E SEU QUE É DE PROFESSOR PELO QUE SEI DEVE TER GOSTADO DO AUMENTO QUE O GOVERNADO LHE CONCEDEU, SÓ QUE NÃO CHEGA NEM A 10% DO VALOR MÍNIMO QUE OS NOBRES DEPUTADOS ARRUMARAM PARA ELES E PARA OS MINISTROS E DEMAIS POLÍTICOS. ISSO NÃO É UMA QUESTÃO PARTIDÁRIA E SI DA GENTE TOMAR VERGONHA NA CARA E MOSTRAR PARA TODOS OS POLÍTICOS QUE NÃO SOMOS PALHAÇOS E TER QUE TRABALHAR PARA SUSTENTAR O LUXO DELES.

  7. Ao invés de criticar a presidente eleita democraticamente, os bebês chorões deveriam fazer uma reflexão em quem votaram para deputado estadual e federal, e ver quem votou a favor do aumento dos imposto no Paraná e aumento de seus próprios salários.

  8. Esmael, de quatro em quatro anos tem essa ladainha. Contudo, a CF/88 os autoriza a fazerem isso e somente eles é que podem dar o Reajuste do quadriênio (são quatro anos fixos). É assim nas câmaras do Brasil inteiro, e também na câmara e senado federal. Qual é o problema? Uma coisa é o reajuste dos caras, outra é o que a sociedade em tese espera dos caras. Não misture as coisas. Só que a própria sociedade cobram os nobres diuturnamente e não querem pagar seus salários? É isso? Ou querem nivelá-los por salário de pedreiro (que me perdõe a classe, somente a exemplo, até porque vocês “edificam” nossa sociedade)? Se dividir pelo dólar, dá em torno de 10 mil dólares pra ter responsabilidade de trilhões de PIB anuais. Qualquer presidente de empresa com faturamento, por exemplo, de uma daqui da minha região, ganha mais que isso e a empresa tem faturamento de 5 bilhões por ano. Querem pagar mau e ainda não podem roubar. Vá, vá … é exatamente por isso que roubam. Não justificando a “filadaputagem” deles mas, temos sim que rever essa situação. Temos que pagar MUITO BEM, mas com compromisso de gestão positiva, tipo gerente de loja. O piá de prédio já estaria demitido a muito tempo.

  9. É esse pessoal que faz o povo sentir saudade de
    31 de março de 1964.
    O pior é que prestam um serviço “demoroso” e digno
    de lata de lixo.
    O regime de governo no Brasil é a
    clepto-corruptocracia.