PT do Paraná aprova defesa do plebiscito e deputado quase chora ao falar da eleição para o TC

Petistas se reuniram neste sábado, em Curitiba, onde se debruçaram sobre as recentes manifestações de rua e aprovaram resolução de apoio ao plebiscito para a reforma política; fato inusitado ficou por conta do deputado Péricles Melo, de Ponta Grossa, que, soluçando, confessou estar "arrependido" por não ter votado no advogado Tarso Cabral na eleição do TC. Foto: Tarso Cabral Violin/Facebook.

Petistas se reuniram neste sábado, em Curitiba, onde se debruçaram sobre as recentes manifestações de rua e aprovaram resolução de apoio ao plebiscito para a reforma política; fato inusitado ficou por conta do deputado Péricles Melo, de Ponta Grossa, que, soluçando, confessou estar “arrependido” por não ter votado no advogado Tarso Cabral na eleição do TC. Foto: Tarso Cabral Violin/Facebook.

O diretório estadual do PT do Paraná se reuniu neste sábado (20), em Curitiba, onde aprovou uma resolução em defesa do plebiscito para a reforma política.

De acordo com a Resolução, o partido se posiciona em defesa da proposta de plebiscito apresentada pela presidenta Dilma e se dirige ao diretório nacional do PT e aos parlamentares federais do partido para que se mantenham firme nesta posição de dar a palavra ao povo através da ampliação da democracia!.

O texto em apoio ao plebiscito foi sugerido pelos militantes Roberto Elias Salomão, Cláudio Ribeiro, Anízio Homem, Daniel Godoy e Alfeo Capellari.

Também houve espaço para arrependimento na plenária petista. O deputado Péricles Mello, da região dos Campos Gerais, quase foi à s lágrimas ao dizer que se arrependeu de não ter votado no advogado Tarso Cabral Violin, filiado do PT, na eleição para o Tribunal de Contas (TC) no último dia 15.

“Deputado Péricles de Mello confessa que se arrependeu de não ter votado em mim para o TC”, se conformou Tarso, via Facebook.

Tarso esperava os sete votos da bancada estadual, mas obteve apenas os de Luciana Rafagnin e Tadeu Veneri. O ex-candidato acredita que os deputados petistas Toninho da Fazenda, Enio Verri, Péricles Mello, Elton Welter e Professor Lemos se dividiram entre as candidaturas dos colegas de parlamento Fábio Camargo (PTB) e Plauto Miró (DEM).

Eles que se expliquem ao povo em 2014!³, falou ao blog após a eleição do TC, ao admitir que não descarta a possibilidade de disputar uma cadeira na Assembleia.

Na eleição do TC, Fábio Camargo (PTB) foi eleito conselheiro com 27 votos; Plauto fez 22 e Tarso Cabral Violin 2; Paulo Roberto teve 1.

A seguir, a íntegra da resolução petista:

Resolução sobre Reforma Política

Considerando:

1 !“ Que a Presidenta Dilma apresentou ao país, em resposta à s aspirações de mudanças vindas das ruas, a seguinte proposta: a convocação de um plebiscito popular que autorize o funcionamento de um processo constituinte específico para fazer a reforma política que o país tanto necessita!;

2 !“ Que concordamos com o companheiro Lula, que em recente artigo no New Yorque Times, declarou que é preciso ampliar o alcance da democracia numa situação na qual as atuais instituições têm se mostrado incapazes de se reformar e que, por isso, avalia como boa notícia a proposta de plebiscito da Presidenta Dilma;

3 !“ Que o PT tem em curso uma campanha por um Projeto de Iniciativa Popular pela reforma política que inclui a proposta de uma constituinte exclusiva para realização desta reforma;

O Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores do Paraná, reunido no dia 20 de julho, se posiciona:

em defesa da proposta de plebiscito apresentada pela presidenta Dilma e se dirige ao diretório nacional do PT e aos parlamentares federais do partido para que se mantenham firme nesta posição de dar a palavra ao povo através da ampliação da democracia.

Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores do Paraná

Comentários encerrados.