Pedágio já arrecadou R$ 10,5 bilhões no Paraná. “Freio de burro nessa…”

Federação das Indústrias do Paraná estuda aferir arrecadação das concessionárias por monitoramento via satélite e disponibilizar informações na internet em tempo real; relatório do Crea-PR diz que empresas do pedágio só arrecadaram e quase nada investiram nas rodovias nesses últimos 15 anos.

Federação das Indústrias do Paraná estuda aferir arrecadação das concessionárias por monitoramento via satélite e disponibilizar informações na internet em tempo real; relatório do Crea-PR diz que empresas do pedágio só arrecadaram e quase nada investiram nas rodovias nesses últimos 15 anos.

Tinha um candidato (acho que a vereador de Curitiba), numa dessas eleições, que se apresentava no horário eleitoral da televisão com o seguinte bordão: “Freio de burro nessa roubalheira!”. Ou quase isso.

Mas vamos ao que interessa. A Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) divulgou em sua página, na internet, que o pedágio arrecadou no Paraná a bagatela de R$ 10.550.355.500,00 entre os anos de 1998 e 2012.

Se a arrecadação das concessionárias nesses últimos dez anos foi estratosférica, o mesmo não se pode dizer do volume de investimentos das pedagiadoras, que cresceram apenas 7,4%, chegando a R$ 300 milhões em 2012.

Já o valor arrecadado aumentou 279% no mesmo período, somando R$ 1,53 bilhão somente no ano passado.

Relatório técnico divulgado pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-PR), divulgado no começo do mês de março (clique aqui para relembrar), foi enfático ao afirmar que as empresas de pedágio roubaram os paranaenses nos últimos 15 anos. O órgão recomendou aos governos federal e estadual a não renovação dos contratos de concessão.

Entidades do mundo produtivo querem aferir esses números divulgados pela ABCR. A Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), por exemplo, fala em instalar “pedagiômetros” por conta própria nas praças de arrecadação. Há soluções técnicas para promover esse “controle social” até mesmo via satélite.

A ideia veio à  tona depois que a Assembleia Legislativa rejeitou projeto do deputado Tercílio Turini (MD), de Londrina, que previa a instalação de equipamentos para contar em tempo real a passagem de veículos nas praças, bem como informando quanto as empresas arrecadaram até aquele momento.

Mas o que intrigou mesmo no balanço publicado pelas concessionárias de pedágio foi o item “outras despesas” que compõe o preço das tarifas. O valor chega a R$ 7,3 bilhões. Afinal, que diabo é isso?

Com informações da ABCR e portal Bonde News.

21 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I just want to say I am all new to blogs and truly enjoyed you’re blog site. Likely I’m going to bookmark your blog post . You definitely have excellent article content. Many thanks for sharing your webpage.

  2. queria saber quando vão julgar esse processo contra a econorte,neste pedagio de jacarezinho. alem de ser ilegal ainda cobra uma fortuna . o richa deve ser socio ,porque não faz nada pra tirar ou diminuir o preço.estão jogando uma massinha de asfalto pra dizer que fazem manutençao. paga-se 12,40 par andar 20 kms..e´brincadeira…oprocesso esta no stf desde dezembro de 2008.por conta de uma liminar dada pelo então presidente do supremo. gilmar mendes.ate´quando isso vai continuar?

  3. Caminhos do paraná
    ecocataratas
    econorte
    ecova
    litoral sul
    planalto sul
    regis bittencourt
    rodonorte
    viapar
    [email protected]

    Acredito que o modelo de concessão de rodovias foi muito paternalista, com benefícios e financiamentos com recursos públicos que não existem em outros países que adotam modelo semelhante. Além da extrema liberalidade de modificar as cláusulas contratuais, no sentido de segurar o aumento das tarifas com a eliminação ou diminuição dos investimentos originalmente contratados no momento da licitação.

    Não faço parte das empresas concessionárias, do Governo do Estado ou da ABCR, aliás pouco uso as rodoviais concedidas. Sou apenas um cidadão que não concorda com distorções nos números que estão ocorrendo com matérias e opiniões sobre as concessões de rodovias no Estado do Paraná e sobre os resultados financeiros das concessionárias. Desta forma, temos que fazer justiça aos números. Fui checar os relatórios financeiros e aparentemente o raciocínio das matérias e opiniões não condiz com a realidade dos fatos.

    Coletando os números nos relatório financeiros da ABCR podemos perceber que realmente houve uma arrecadação de R$ 10,5 bilhões por parte das concessionárias de rodovias no Paraná, mas também houve investimentos na ordem de 2,95 bilhões, cerca de 28% da receita arrecadada, muito mais que a média de investimentos nos orçamentos públicos municipais e estadual no Paraná (na ordem de 5% da receita). E também, se contarmos que as concessionárias repassaram ao governo, entre impostos e taxas pela concessão, cerca de R$ 2,13 bilhões, e que esses recursos poderiam ser revertidos em investimentos ao cidadão, o montante de recursos para investimentos pode subir para R$ 5,08 bilhões, cerca de 48% do arrecadado pelas concessionárias.

    E finalmente, é possível observar que as concessionárias começaram a ter lucro apenas em 2010, ou seja, trabalharam durante 12 anos com déficit em seus resultados financeiros. E o superávit acumulado até o momento, na ordem de R$ 676,5 milhões, corresponde a 6,4% de margem, um valor razoável para esse setor, semelhante aos índices médios da indústria e abaixo da área de telecomunicações, que gira ela ordem de 10% á 15%.

    Atenciosamente,

    Vandixon Richard Delemos | (41) 9929-2723
    GONÇALVES, OLIVEIRADIAS & ALCÂNTARA| ADVOGADOS ASSOCIADOS
    Rua Padre Anchieta, 214 – Bairro Mercês
    Cep 80410-030 – Curitiba – Paraná – Brasil
    +55 [41] 3016-6030 | http://www.godaa.com.br

    • Cara,voce não é deste pais né.Se era prá arrecadar (isso que está na planilha mas acredito que é mais) 10 bilhões.
      Vou te fazer um desafio,pegue seus filhos,e os magistrados que sempre julgam e dão ganho de causa para as concecionarias,e num dia chuvoso a noite,faça o trajeto de Ourinhos a Londrina,faça a volta por Londrina a divisa por assis.
      Se voce disser que os quase 40 reais que se paga neste trajeto de 170km é razoavel,vou acreditar que voce é um encantador de serpentes.
      O dinheiro deste pedagio cara, é uma ação entre amigos,que é pulverizados para vereadores de pequenas cidades onde tem praças,suborno ,indenização para pequenos proprietarios fechar desvios e dizimos para deputados ai mesmo da assembléia.
      Vandixon,voce quase me convenceu né,ia parar no terceiro ano primario,mas resolvi estudar até o quarto para não deixar malacos me enganar.

    • Vandixon seus estudos não explicam os valores absurdos cobrados no estado do Paraná. Até é explicável para o pessoal da LITORAL SUL, que realmente tem um preço decente (este contrato foi elaborado pelo governo do PT). Nós paranaense queríamos um modelo como ao da LITORAL SUL em nosso estado. Mas pelos preços cobrados aqui já dava para termos os acostamentos das pistas acarpetados e as pistas de rodagens quadruplicadas. Que tantas obras são essas que eles realizaram que a gente não vê?
      Explique então porque os contratos de pedágio das rodovias paranaenses tem que cobrar valores tão altos, em relação à alguns outros?

  4. Quero saber o quanto desse valor, veio para a mão dos Deputados Mauricinhos que defende essa canalhice de unhas e dentes, que nada mais nada menos, e um verdadeiro Mensalão para fazer caixa para campanha politica de alguns ladrões chancelado com o voto de Paranaenses trouxas. Abra os olhos gente, vamos mandar essa bandidagem para casa, já que não se tem justiça para prender politico corrupto, porque o certo seria mandar para a cadeia.

  5. Pessoal, mudando um pouco de assunto, a radio Banda B abriu uma enquete pra governador, Gleisi lidera, Requiao em 2º colocado e Beto Richa em 3º, se a eleição fosse hoje nem pro 2º turno ele iria, kkkkkkkkk:
    http://www.bandab.com.br/

  6. Ainda acho que a arrecadação é bem maior do que aparece nessa planilha, é bem mais do que 10 bilhões, isso é uma mina de dinheiro dos tucanos.

  7. Nosso vago e distante governador disse agora a pouco aqui em Londrina que o pedagiometro é folclore.
    Folclore são as obras em que o governador goza com o p… dos outros e diz que são suas.
    Eu não acredito nesta planilha,acho que arrecadaram bem mais que isso.

  8. Penso que somente uma sociedade com empresários e cidadãos de bem organizando-se podemos ter uma melhora na qualidade de nossos gastos públicos. Entendo que o povo não seja ouvido, sabemos que os deputados não vão fazer nada e pelo contrário tem sido uma barreira a transparência nestes e outros casos, mas nossos empresários, os principais prejudicados e que tem força para agir como força moralizadora, tenham condições de pressionar o governo e os deputados. Nada será feito pelo governo ou pelos deputados. Se bobear vão prorrogar sem licitação.

  9. RESOLUÇÃO Nº 01/2013-CGPPP
    O Conselho Gestor de Parcerias Público-Privadas do Estado do Paraná
    – CGPPP, no uso de suas atribuições,
    RESOLVE:
    Art. 1º – Autorizar as empresas abaixo relacionadas a realizar estudos de viabilidade
    técnica, econômica, financeira e jurídica para estruturação de projetos de
    Parcerias Público-Privadas nos seguintes setores:
    I – Via Engenharia S.A. – construção, operação e manutenção de Centro Administrativo
    do Governo do Estado do Paraná;
    II – Techint Engenharia e Construção – aumento da capacidade de abastecimento,
    armazenagem e suprimento da COMPAGÁS;
    III – Construtora Andrade Gutierrez S.A. – Projeto de “Ampliação da Rede de
    Distribuição da COMPAGÁS”;
    IV – C.S.S.B. Alumínios Ltda – Programa de Identificação Veicular para o Projeto
    “Sistema Paranaense de Controle e Monitoramento de Veículos”;
    V – Triunfo Participações e Investimentos S.A. – para os seguintes segmentos rodoviários:
    Corredor Norte Central do Paraná – Rodovia PR 445 – extensão aproximada
    de 79,6 km – Entr. BR-369 (Londrina) e a Entr. BR-376 (Mauá da Serra) e Corredor
    Norte Pioneiro do Paraná – Rodovia PR-092 – extensão aproximada de 124,2 Km –
    Entr. PR-151 (Jaguariaíva) e Entr. BR-153 (Santo Antônio da Platina); e
    VI – Odebrecht TransPort Participações S.A. – duplicação da PR-323 e rodovias
    adjacentes.
    Art. 2º – Encontra-se aberto o prazo de 30 (trinta) dias, a contar da data desta publicação,
    para que eventuais interessados apresentem solicitação de Procedimento
    de Manifestação de Interesse – PMI ao CGPPP, para a realização dos estudos para
    os projetos constantes nesta Resolução, nos termos do artigo 8º, § 2º, inciso II, do
    Decreto Estadual nº 6.823, de 21 de dezembro de 2012.
    Art. 3º – As empresas mencionadas no artigo 1º deverão apresentar, no prazo de
    15 (quinze) dias a contar da publicação desta Resolução, à Secretaria Executiva de
    PPP, um plano de trabalho constando o detalhamento das atividades que pretende
    realizar, nos termos do artigo 4º, § 4º do Decreto Estadual nº 6.823/2013.
    Art. 4º – Os prazos constantes nesta Resolução começarão a correr a partir de sua
    publicação, alterando eventuais prazos anteriormente estabelecidos.
    Curitiba, 18 de abril de 2013.
    CASSIO TANIGUCHI LUIZ CARLOS HAULY
    Secretário da SEPL Secretário da SEFA
    DINORAH BOTTO PORTUGAL NOGARA REINHOLD STEPHANES
    Secretária da SEAP Chefe da Casa Civil
    JULIO CESAR ZEM CARDOZO JOSÉ RICHA FILHO
    Procurador-Geral do Estado Secretário da SEIL

    Ahn?
    Como assim?

  10. por isso que a grande maioria dos deputados estaduais não mexem com o pedágio, com uma grana dessas dá financiar algumas campanhas de dep estadual de governador e de senador.

  11. É uma vergonha como roubam o povo paranaense e não tem um pingo de vergonha na cara de fazer isso…
    Lá em Santa Catarina na rodovia SC 401 existe uma praça de pedágio desativada que não chegou a funcionar, devido à forte pressão da opinião pública contra a obrigatoriedade de se pagar pedágio para transitar naquele trecho. Em 1997, a empresa Engepasa se organizou pra começar a cobrar o pedágio por 25 anos. Os moradores se mobilizaram e não permitiram a cobrança. Agora eles estão organizando um movimento na internet para demolição da edificação, para que não haja o risco da cobrança nunca mais.
    Deveríamos fazer o mesmo, nos mobilizar, protestar e jamais permitir este tipo de assalto ao nosso bolso.

    • Trabalhador sou solidário a você,não podemos ficar omisso a tudo isto.Isto é dinheiro que deixou de circular nos nossos comércios,dinheiro este que foi para satisfazer a ganancia e o luxo de pessoas que se escondem atrás de laranjas.Pois nós temos nossa parcela de culpa pois não fazemos nada ou melhor fazemos sim,continuamos a votar e reeleger essa raça que riem de nossas cara!sou solidário a tudo que é a favor do povo.

      • parTemos então que protestar, descobrir quem são os donos destas conscecionárias e ir protestar na frente das suas residências, exigir que desistam imediatamente deste assalto legalizado ao povo do Paraná. Vamos vencê-los pelo cansaço..Se o contrato de consceção for reinscidido por decisão mútua, não há multas absurdas. Queremos nossas rodovias de volta.

  12. Com esse montão de grana arrecadado hoje era pra todo o anel de integração estar duplicado, como disse a reportagem da RPC la de 1997, era p/ as concessionárias duplicarem 855 KM de estradas:
    http://g1.globo.com/pr/parana/bom-dia-pr/videos/t/30-anos-bom-dia-pr/v/o-comeco-do-pedagio-no-estado-e-o-assunto-desta-reportagem-da-serie-bom-dia-pr-30-anos/2273047/
    Isso é uma pouca vergonha e ainda vai o Richa e ainda fala que “prevalece o interesse público”, a duplicação ja era a muito tempo pra ter ate encerrada em todo o anel de integração. E quando a concessionária termina 8 miseros KM de duplicação ta la o governador tirando foto como se a obra fosse do governo, kkkkkkkkk.

  13. Assalto a mao armada……Esse e o roubagio que infelizmente temos no nosso querido estado .Quem é o culpado? Adivinhem………kkkkkkkk……Sera que um dia vai acabar? bela pergunta se nao fosse tragica…Estou muito ansioso e ao mesmo tempo preocupadissimo…..Temos que esperar pois tenho absoluta conviccao que, um dia belo dia, isto acontecerá……Virao autoridades capazes de acabar de uma vez por todas com essa quadrilha aqui instalada….

  14. ESTÃO TE ROUBANDO FAZ TEMPO, E AINDA QUEREM IMPLANTAR O “TUDO AQUI” PARA TE ROUBAR MAIS UM POUCO!

  15. Será que essa planilha não será parecida com o bendito Tudo Aqui Paraná que os tucanos querem implantar?