Disputa pela prefeitura Joaquim Távora se transforma em prévia para o governo do Paraná

Requião e Arruda fizeram carreata nesta sexta em Joaquim Távora, Norte Pioneiro, terra natal do pai do governador.

Requião e Arruda fizeram carreata nesta sexta em Joaquim Távora, Norte Pioneiro, terra natal do pai do governador.

Cerca de 8 mil eleitores de Joaquim Távora voltarão vão à s urnas neste domingo, dia 7 de abril. A nova eleição vai ocorrer porque o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou o prefeito eleito em outubro de 2012, Wiliam Walter Ovçar (PSC), mais conhecido como Vatão, e o vice, Valdir Azarias (DEM).

A disputa deste final de semana, no pequeno município, está revestida de simbolismos. Primeiro, porque um dos candidatos, Gélson Mansur Nassar (PSDB), é cunhado do presidente da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Mounir Chaowiche; segundo, porque o pai do governador Beto Richa (PSDB), o falecido ex-governador José Richa, passou boa parte da infância e da juventude em Joaquim Távora.

Os "cueca de seda" Valdir Rossoni (PSDB) e Luiz Cláudio Romanelli (PMDB) também fizeram campanha pelo candidato de Richa.

Os “cueca de seda” Valdir Rossoni (PSDB) e Luiz Cláudio Romanelli (PMDB) também fizeram campanha pelo candidato de Richa.

Por conta desses laços familiares, os tucanos estão apostando todas as fichas nesta eleição de domingo. Ganhou contornos estaduais, uma prévia de 2014. Nunca se viu tanta força do estado para eleger seu candidato de preferência. Nesse caso, estão utilizando um canhão para matar um pardal.

Pois bem, a eleição fora de época de Joaquim Távora se transformou em prévia para a corrida pelo Palácio Iguaçu. Ciente disso, nesta sexta-feira (5), o senador Roberto Requião (PMDB) subiu no palanque do candidato demopeemedebista, Neto Calil, também apoiado por petistas.

A tropa requianista, coordenada pelo deputado federal João Arruda (PMDB), diz que vai provar que “não adianta dinheiro ou esquema porque o povo quer mudança”.

“O governo Richa é mais incompetente da história do Paraná. Não adianta dinheiro ou esquema porque o povo quer mudança e essa mudança vai começar pelo município de Joaquim Távora, a partir deste domingo com a eleição de Neto Calil”, afirma Arruda, dileto sobrinho de Requião.

18 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. O ruim que o Mounir vai querer empregar no Estado o cunhado que vai perder a eleição!

  2. Esmael, desespero !!!!!! he a do requiao e deu seu sobrinho !!!!! perder seu preciso tempo para participar de uma carreata !!!! no municipio deste porte…… a grande pergunta he quantas vezes nos dois mandatos do requiao ele foi ate o municipio…….. obvio fora a campanha…….que nestes tempos ai sim ….deve ter sido pelo menos uma vez…. e o tal do arruda quantas….sera q se deixar ele sozinho ele consegue chegar…la…sozinho…….

    Agora dizer do Atual governador…esse he o minimo que ele deve fazer pelo menos visitar os municipios de nosso estado…..independente do periodo…

  3. Esse Rossoni é algo ridículo..

  4. Temos que ter mudanças. Se deixar o Richa lá vamos ter mais privatizações do tipo dos pedágios ou mesmo da ICI, como é o caso da tentativa de criar o programa tudo aqui por um contrato de 25 anos. E aí vira outra concessionária do tipo dos pedágios, cabide de empregos e que ninguém consegue tirá-los de lá ou temos que ficar de joelhos para fazerem alguma coisa nas estradas.

  5. Quem o ROSSONI apoia para prefeito não se elege ou tem mandato cassado, é um PÉ FRIO !!

  6. tem que consultar o chick jeitoso para ver o que as lamninas sagradas dizem. eu apostaria uma maria cachuhca que o cand do requião leva com 63% dos votos.

  7. Então tá…o cidadão comum sabe onde fica Joaquim Távora?? E de onde vc tirou que uma cidade com 10 mil habitantes pode influenciar alguma coisa politicamente ?? Me poupe….

  8. Pelo visto, o nosso Paranazão tb, a exemplo do nosso Brasilzão, está necessitado da Meritocracia Eleitoral, para mudarmos o perfil político do Brasil.

  9. Um canhão para matar um pardal, DINHEIRO $$$$$$ para publicidade e acomodar comissionados não falta no desgoverno de Beto Richa.
    Através da propaganda enganosa e milionária custeada com recursos públicos, os correligionários do pior governo que o nosso estado já teve, tentam iludir os eleitores de Joaquim Távora e o povo paranaense.

  10. Deus nos livre dessas duas corjas tanto do PMDB quanto do PSDB que são um atraso para o Paraná.

    Quero que a Gleisi seja a nova governadora do Paraná com a reeleição da Dilma, independente de partidos, pois será uma dobrada que poderá trazer mais recursos para nosso Estado, uma vez que esses dois panacas atual e anteriores não fizeram e não estão fazendo nada pelo desenvolvimento do nosso Paraná.

  11. José Richa não nasceu em Joaquim Távora e nem é paranaense. Ele é fluminense, nasceu em São Fidélis, em 11 de setembro de 1934. Joaquim Távora é a cidade onde ele passou a maior parte da infância e juventude, mais precisamente no distrito de São Roque do Pinhal, um bairro da área rural de Joaquim Távora, distante cerca de 20 km da sede do município.

  12. Esmael, o falecido Governador José Richa nasceu em São Fidélis, no Rio de Janeiro.