Blog do Esmael homenageia mulheres durante a semana

rosa_gifDurante esta semana em que comemoramos o Dia da Mulher!, na próxima sexta-feira (8), este blog rende todas as homenagens à s mulheres trocando a tradicional cor azul pela rosa. Além disso, para destacar a luta pela igualdade de gênero, esta página também utiliza no cabeçalho o símbolo de Vênus (um círculo com uma pequena cruz equilateral embaixo) — deusa do amor e da beleza na mitologia romana, equivalente à  Afrodite na mitologia grega.

O objetivo deste blog, com esta homenagem, é trazer as mulheres para mais perto da boa política, que hoje é um ambiente masculino. Defendo mais participação e mais poder político para as mulheres brasileiras, bem como garantia à  diversidade de raça, cor, orientação sexual, condição física e escolha religiosa.

Parabéns pela iniciativa de quebrar a dicotomia entre gêneros, cada dia gosto mais do seu projeto por uma imprensa livre e democrática de fato…!, escreveu a professora Janaina Chaves, ao notar a adoção da cor rosa no blog.

As mulheres são maioria na sociedade, maioria dos eleitores, maioria de leitores neste blog, mas ainda são minoria em cargos eletivos, nas direções de partidos, entidades, empresas, enfim, as mulheres têm que tomar o poder político!

Somente com a participação efetiva das mulheres na política se criarão as condições objetivas para implementar políticas públicas para o enfrentamento de todas as formas de violência; para a promoção da igualdade salarial entre homens e mulheres; para a garantia dos direitos sexuais e direitos reprodutivos; para o combate a todas as formas de racismo, homofobia e intolerância religiosa; para a prevenção, denúncia e punição de crimes de tráfico de mulheres e escravidão sexual; para a promoção da imagem da mulher real pelos mais diferentes meios de comunicação de massa.

Acerca do Dia Internacional da Mulher

No dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, na cidade de Nova Iorque, fizeram uma greve onde reivindicaram por melhores condições de trabalho. A manifestação foi reprimida com total violência, todas as mulheres que participaram do ato foram trancadas e incendiadas. Aproximadamente 130 tecelãs morrem carbonizadas.

No ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que a data da greve passaria a ser o “Dia Internacional da Mulher”, em homenagem as operárias que morreram na fábrica em 1857. Somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Comentários encerrados.