“Requião está mais forte que bancada estadual do PMDB na reforma de Richa”

João Arruda (PMDB), deputado federal (Rodolfo Bà¼hrer/Arquivo/Gazeta do Povo).

João Arruda (PMDB), deputado federal (Rodolfo Bà¼hrer/Arquivo/Gazeta do Povo).

A observação acima é do deputado federal João Arruda, ex-secretário-geral do PMDB do Paraná, sobrinho do senador Roberto Requião.

Segundo Arruda, seu tio, que perdeu a disputa pelo diretório estadual em dezembro passado, tem mais peso político que a bancada estadual do partido na reforma do secretariado de Beto Richa (PSDB).

“Requião está mais forte que bancada estadual do PMDB na reforma de Richa”, disse o sobrinho, ao referir-se à  indicação do ex-ministro Reinold Stephanes (PSD) para a Casa Civil do tucano.

Requião sempre teve uma relação amistosa com Stephanes, inclusive, sustentando sua indicação no Ministério da Agricultura em duas gestões de governos petistas.

Nesta semana, pelo Twitter, Requião afirmou: Se verdade, o governo terá vida inteligente, pelo menos na Casa Civil!. Mas durou pouco, mesmo nos parâmetros do microblog. Na mesma tuitada, o senador peemedebista acrescentou: Pelo menos na Casa Civil. Quanto ao resto!¦!

“Além disso, Marcelo Almeida, que foi da chapa de Requião, vai assumir a vaga na Câmara”, provoca Arruda.

O PMDB, que é controlado pelos deputados estaduais, reivindica quatro secretarias, uma autarquia e uma empresa mista na reforma do secretariado de Richa. A legenda tem a maior bancada na Assembleia Legislativa com 12 deputados e, atualmente, possui apenas uma secretaria — a do Trabalho, que é ocupada por Luiz Cláudio Romanelli.

Comentários encerrados.