Gustavo Fruet reafirma compromisso com abertura de “caixas-pretas”

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), durante seu discurso de posse, frente da prefeitura, reafirmou o compromisso com a abertura de “caixas-pretas” na administração. Ele pediu tempo de cem dias à  população para auditar contratos, dívidas, obras inacabadas, entre outras medidas.

O pedetista disse que vai passar um verdadeiro “pente fino” em empenhos cancelados e apontou seu maior desafio nos próximos dias: resolver o rombo no transporte coletivo. “Temos indicadores desfavoráveis”, alertou.

Fruet disse que há indícios de que o governador Beto Richa (PSDB) vá cancelar o subsídio da tarifa do ônibus na capital. Segundo o prefeito, “o subsídio criado em ano eleitoral pode ser cancelado”.

Gustavo Fruet avisou que sua forma de governar vai contrariar muitos interesses e afirmou que desmandos não serão tolerados. “Se cometerem erros peço que os reconheça e coloquem o cargo à  disposição, pois os recursos e patrimônio públicos são sagrados”.

A cerimônia de transmissão de cargo na prefeitura contou com as presenças dos ministros Paulo Bernardo (Comunicações) e Gleisi Hoffmann (PT), dos deputados federais petistas à‚ngelo Vanhoni e Dr. Rosinha, dos deputados estaduais Reinold Stephanes Jr (PMDB) e Osmar Bertoldi (DEM), do presidente de Itaipu Binacional Jorge Samek, além de vereadores e lideranças partidárias.

Comentários encerrados.