PPS de Rubens Bueno se rende ao petismo em Curitiba e no Paraná

Fruet recebe plano de governo de Ducci das mãos de Bueno.
O deputado federal Rubens Bueno (PPS), ex-candidato a vice-prefeito na chapa do prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), se rendeu mais uma vez ao petismo, ontem à  noite, ao declarar apoio à  candidatura de Gustavo Fruet (PDT). A coligação de Fruet é sustentada pelo PDT, PT e PV.

O secretário-geral do PPS paranaense, Rubico Camargo, explicou que o partido adotou uma postura correta porque deve ter posição. O eleitor do PPS quer o melhor para Curitiba, não a comodidade da neutralidade!.

Na reunião, que contou com lideranças e militantes do partido, o presidente do diretório de Curitiba, Marcos Isfer, declarou que a decisão não afeta só Curitiba, mas todo o estado!. Por isso, da necessidade de discutir o posicionamento nos dois diretórios.

Ao falar sobre o primeiro turno, Isfer afirmou que tem consciência de que o partido escolheu o melhor caminho, mas que existe necessidade de o PPS escolher uma alternativa no segundo turno.

Tem razão Isfer. O PPS, partido do voto limpo, também aderiu ao petismo em Cascavel, Oeste do estado, onde o também ex-candidato Chico Menin declarou apoio neste segundo turno a Professor Lemos (PT).

No primeiro turno, o PPS já havia apoiado candidatos do PT em União da Vitória, Londrina e Ivaiporã.

Para o deputado estadual, Douglas Fabrício, o partido deve ter uma postura. O PPS tem que ter um lado. Desta maneira passa a ser respeitado. Sempre tivemos posição e não podemos fugir!, disse.

Entrega do Plano de Governo

Após o encerramento da reunião, o presidente do PPS do Paraná Rubens Bueno recebeu o candidato a prefeito Gustavo Fruet e aproveitou para entregar o Plano de Governo de Luciano Ducci. Fruet ainda não sabe o que fazer com o documento recebido.

O pedetista afirmou que pretende ter uma relação cordial com o governo do estado. “Quero iniciar uma grande gestão na prefeitura de Curitiba a partir do ano que vem, com uma boa relação com os vereadores. Enfatizo que não pensamos em 2014”, disse.

Comments are closed.