Em Londrina, debate morno fecha campanha eleitoral

por Fábio Silveira, via Jornal de Londrina

Candidatos lutam para levar disputa ao 2!º turno. Foto: Facebook/divulgação.

A tônica do último debate entre os candidatos a prefeito de Londrina antes do primeiro turno, realizado na quinta-feira (4) à  noite, pela TV Tarobá, foram os disparos contra Marcelo Belinati (PP), líder nas pesquisas de intenção de voto segundo a pesquisa Ibope/RPC divulgada nesta semana e registrada na Justiça Eleitoral sob o número 460/2012.

No arsenal de críticas, o uso da máquina, no caso do depoimento do delegado-chefe da 10!ª Subdivisão Policial e a presença ostensiva do governador Beto Richa (PSDB), que anunciou um pacote de bondades! na semana passada no programa de televisão do candidato do PP.

O ex-prefeito Barbosa Neto (PDT), que no primeiro debate da campanha, realizado pela mesma emissora, dividiu com Marcelo Belinati a condição de principal alvo, praticamente ficou de lado na quinta-feira (4).

O pedetista até aproveitou para alfinetar adversários: Londrina ficou de fora, falta pulso firme, alguém que cobre. Você acha que elegendo um banana, vamos poder cobrar o que?!, atacou o candidato, numa resposta a Venturini sobre o uso de governador, presidenta e ministros nas campanhas. Segundo ele, candidatos amigos! de presidentes e ministros não cobram os recursos para a cidade como deveriam.

Márcia Lopes (PT) e Luiz Eduardo Cheida (PMDB) em alguns momentos tabelaram! para alfinetar Marcelo Belinati. Alexandre Kireeff (PSD) tentou manter a linha propositiva!, mas escorregou no tom de voz ao responder uma pergunta sobre o horário do comércio e Valmor Venturini (PSol) fez o papel de metralhadora giratória, disparando contra o belinatismo, o PT e Barbosa Neto.

Marcelo Belinati, por sua vez, tentou evitar as alfinetadas. Em respeito aos eleitores, não vou entrar em baixaria, em ataques pessoais!, rebateu o candidato, numa questão feita por Cheida sobre o quanto a corrupção atrapalhava a atração de investimentos para Londrina.

Candidatos partiram para confronto direto

O debate de ontem também teve um confronto direto entre esquerda e direita. Valmor Venturini (PSol) questionou Alexandre Kireeff (PSD) sobre os grandes devedores de tributos municipais. Quem deve para a Prefeitura são os ricos, a elite, faculdade privada. O senhor é fortemente apoiado pela elite, o senhor vai cobrar deles?!, disparou o candidato.

Kireeff foi enfático na resposta: é lógico que eu vou cobrar, não tem colher de chá pra ninguém, uma Prefeitura séria vai cobrar o dinheiro público tem que ser respeitado, não pode deixar de lado não!.

Luiz Eduardo Cheida (PMDB) adotou uma estratégia de confronto direto com Marcelo Belinati (PP), questionando as denúncias de irregularidades de Antonio Belinati (PP), tio do candidato e ex-prefeito de Londrina. Num dos enfrentamentos, ele usou as denúncias de uso da máquina do governo do Estado para alfinetar.

Estamos falando aqui de um possível crime eleitoral, que o MP já ingressou para que o candidato responda. A mesma forma com que você faz campanha é a mesma forma com que se você governa!, declarou Cheida.

Marcelo Belinati disse que não haveria problemas nos depoimentos e que o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), apareceu na campanha de Cheida e que a presidente Dilma Rousseff (PT) apareceu na campanha de Márcia Lopes (PT).

Sem apoios na sua campanha, Barbosa Neto (PDT) também entrou no tema. Na minha campanha ninguém apareceu nessa questão de abuso de poder político. Nossa coligação é quem manda é o povo e o povo é que tem aparecido!, afirmou o pedetista.

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. PREFEITO BANANA!….

    Faltava uma definição síntese para o prefeito marionete, Marcelo Belinatti.

    Definição chegou:

    Marcelo Belinatti: O PREFEITO BANANA!

    Como se sabe, Coligação de Marcelo Belinatti agrega tudo oque é oportunista, corruptos confessos, e até o Governador Beto (DEROSSO) RICHA .16 partidos ao todo.