Greca rebate Ducci e apresenta o traçado do Metrô Aéreo de Curitiba

O candidato do PMDB a prefeito de Curitiba, Rafael Greca, divulgou nesta quinta-feira (23), pela primeira vez, o traçado do seu projeto do Metrô Aéreo, que vai interligar através de monotrilhos a capital a diversos municípios da região metropolitana.

A proposta de Rafael Greca contrapõe as declarações de Luciano Ducci (PSB), que afirmou na RPC/TV, que nenhum outro candidato tem projeto para metrô em Curitiba. O prefeito defende a construção subterrânea ligando o Pinheiro ao Centro, com custo de R$ 2 bilhões.

Com os recursos prometidos pela presidente Dilma, Greca prevê a construção de mais de 65 quilômetros de monotrilho. Se a doutora Dona Dilma enviar de fato os R$ 2 bilhões, vamos fazer um metro com o verdadeiro significado da palavra, ele será metropolitano!, destacou o candidato do PMDB.

No total, o projeto de Greca prevê 115 quilômetros de metrô aéreo. O primeiro trecho, que aparece em vermelho no mapa, é de aproximadamente 65 quilômetros saindo de Araucária, passando pelo centro de Curitiba, chegando em Colombo, com ramais para Pinhais e São José dos Pinhais.

A obra terá todos os custos cobertos com os R$ 2 bilhões previstos para os 14 quilômetros do esboço atual !“ sendo 12 quilômetros enterrados e dois quilômetros de linha aérea.

A maioria da população da grande Curitiba, informa Greca, está concentrada num perímetro quase circular de 25 quilômetros de diâmetro. O nosso projeto quer viabilizar a possibilidade de um metrô pelo custo benefício, tornando inclusive rentável o investimento de R$ 2 bilhões!.

O esboço apresentado pelo IPPUC a presidente Dilma Rousseff, não se justifica. Hoje, no eixo Norte-Sul (Pinheirinho-Centro) existem perto de 300 mil deslocamentos/dia nos dois sentidos, se fizer o metrô aumenta 100 mil apenas os deslocamentos!.

Investir R$ 2 bilhões para aumentar a capacidade do sistema em apenas 100 mil passageiros é muito pouco. Talvez não precise de metrô!, alerta Greca. Nosso projeto é condicionado a uma pesquisa criteriosa de origens e destinos dos passageiros da rede integrada metropolitana de transportes!, completou o candidato.

No segundo trecho do metrô, que aparece em branco no mapa, Curitiba será interligada aos municípios de Fazenda Rio Grande, Campo Largo e Almirante Tamandaré.

Comentários encerrados.