PT promete a Fruet nome de vice até à s 18 horas deste sábado

O diretório municipal do PT de Curitiba está prometendo ao pré-candidato a prefeito Gustavo Fruet, do PDT, revelar o nome do vice que oferecerá à  chapa ate à s 18 horas deste sábado (16).

A disputa pela vaga de vice no partido está praticamente afunilada em três nomes: Roseli Isidoro, Pedro Paulo e Miriam Gonçalves.

Os ministros Paulo Bernardo (Comunicações) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil) participam como delegados ao encontro.

Fruet e a presidenta do PV, deputada federal Rosane Ferreira, deverão comparecer ao evento petista quando o imbróglio estiver resolvido, isto é, por volta das 18h.

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Sou capaz de apostar que o nome a ser escolhido amanhã será o da presidenta municipal do PT Roseli Isidoro…

  2. quanto suspense , quem será que vai fazer historia em curitiba junto com o fruet.

  3. Por que será que os ministros não reconhecem que Pedro Paulo tem a maioria dos delegados e deveria ser o escolhido, sem sua interferencia que tem sido ostensiva? Por que essa aparente obsessão por conseguir dobrar os delegados e impor o nome de Roseli, excelente companheira, valorosa, brigadora, mas sem o perfil necessário, nem para unir internamente o PT, nem para cativar os votos dos curitibanos que poderiam ter resistência ao nome de Fruet, numa eleição que promete ser tão dificil como essa?Ou será que tanto faz para os ministros de Fruet ou Ratinho irem para o segundo turno e a imposição do nome de Roseli é apenas um capricho “para mostrar quem manda no PT do Paraná” e que qualquer resultado entre Ratinho e Fruet é bom para eles? Quem viver verá, mas que Fruet preferia uma mulher como vice, é indiscutível. Quem esteve conversando com ele nos ultimos dias, sabe disso muito bem. Mas que Roseli seria uma ótima presidente da Câmara Municipal, garantindo a governabilidade do Prefeito, lá isso também é verdade. Nesse cenário, a Miriam, que é praticamente da casa do Paulo e da Gleisi, seria a solução ideal, agradando a todos, a começar pelo Gustavo, passando pelo Pedro Paulo, que ficaria com caminho absolutamente livre para ser, como puxador de votos para vereador, o candidato a deputado estadual “in pectoris” do casal como primeiro deputado estadual da CNB na região de Curitiba, até hoje, território exclusivo da esquerda, com Tadeu e Rosinha…(Ou será que o casal não deseja criar novas lideranças aqui na Capital, copiando o procedimento político de Requião, que tanto criticaram???