Trabalhadores da Fiat de Campo Largo entram em greve nesta quinta

Em assembleia realizada na noite de quarta-feira (25), trabalhadores da fábrica de motores da Fiat em Campo Largo (FPT) decidiram cruzar os braços a partir das seis da manhã desta quinta (26). Com o fracasso nas negociações, iniciadas em fevereiro, funcionários e sindicato optaram pela manifestação.

A empresa recusou nossa proposta e os trabalhadores não têm outra opção senão a greve!, justifica Adriano Carlesso, presidente do Sindimovec.

A categoria reivindica um reajuste salarial de 8,5%, bem abaixo dos 12% da proposta inicial. O pacote inclui ainda aumento de 6% da PLR, abono de R$ 1,5 mil e vale alimentação de R$ 220.

De acordo com Carlesso, a Fiat não aceitou indicação dos trabalhadores e ainda pretende excluir o vale alimentação dos benefícios.

à‰ ultrajante a proposta deles [Fiat]. Esperamos com a paralisação encontrar uma solução para isso!, protestou Carlesso.

Comentários encerrados.