Disputa no PT de Foz do Iguaçu ganha contornos de briga de rua

Samek entre os dois postulantes no PT: Joel Lima e Gilmar Piolla.

O diretor-geral de Itaipu Binacional, Jorge Samek, retirou-se de vez da corrida pela prefeitura de Foz do Iguaçu. Ontem (9) foi o último dia para a inscrição de pré-candidaturas, coisa que Samek não fez. Até prova em contrário, ele deverá permanecer no cargo que ocupa há 9 anos.

Se Samek saiu de cena, outros dois funcionários de Itaipu subiram ao palco pela vaga de candidato do PT. Trata-se de Joel Lima, assessor do diretor-geral, e o jornalista Gilmar Piolla, superintendente de comunicação da empresa.

O diabo é que Joel atende ao grupo do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, e do deputado federal André Vargas. Já Piolla reza pela cartilha de Samek. Portanto, o confronto interno é inevitável.

O blog apurou que setores petistas tentarão impugnar a inscrição de Joel Lima, pois, segundo consta, o moço “não teria cumprido todas as formalidades partidárias necessárias para o registro da candidatura”.

Como se vê, a saída de cena de Samek levou a disputa no PT iguaçuense para as ruas. Somente uma reviravolta — como a candidatura do próprio Samek à  prefeitura — seria capaz de trazer de volta a paz no petismo da fronteira. Mas isso é pouco provável.

Comentários encerrados.