Vigilantes de transporte do valores entram em greve e sindicato prevê falta de dinheiro a partir de 6!ª feira

via portal Banda B

Vigilantes decidiram entrar em greve. Foto: Marcelo Borges - Banda B.
Os vigilantes de transporte de valores do Paraná entraram em greve ás 7 horas desta quarta-feira (1!°). Pela manhã, em Curitiba, o sindicato da categoria informou á Banda B que nenhum carro-forte saiu das empresas para entregar ou coletar dinheiro. “Na sexta-feira pela manhã já deveremos ter falta de dinheiro em algumas caixas eletrônicos de farmácias ou lotéricas. Nos bancos também logo vai faltar dinheiro”, disse o presidente do Sindicato dos empregados em Transporte de Valores do paraná, Paulo Sergio Gomes.

Os vigilantes não aceitaram a proposta de reposição da inflação sem ganho real apresentada pelas empresas. “Eles não nos ofereceram nenhum ganho real. à‰ uma propsota absurda. No vale-alimentação, por exemplo, o aumento proposto pelas empresas representa apenas R$ 0,88 de aumento”, completou Gomes.

O piso da categoria é hoje de R$ 1.368,00, mais 30% de adicional de risco pelo trabalho em carros-fortes. A categoria reúne hoje cerca de 1,8 mil profissionais em todo o estado.

Proposta aceita

Já os vigilantes patrimoniais, que trabalham em bancos e empresas privadas, aceitaram a proposta patronal em assembleia ontem á noite e descartaram greve. Cerca de 800 vigilantes participaram da assembleia e a maioria optou pela aceitação da proposta.

“Conseguimos sem greve um aumento real de 12,78% reunindo o reajuste do piso com o adicional de risco e o vale-alimentação. A maioria aceitou a proposta”, informou o presidente do Sindicatos dos Vigilantes de Curitiba e região, João Soares.