Policial diz que não tem provas contra o ministro do Esporte

Policial João Dias Ferreira.

Os leitores deste blog já sabiam. As agências de notícias “só agora” souberam que o policial militar João Dias Ferreira não possui provas do envolvimento do ministro do Esporte, Orlando Silva, e de seu antecessor, Agnelo Queiroz, no suposto esquema de desvios de recursos públicos da pasta.

O policial militar negou que tenha gravado diálogos de Orlando Silva. “Em nenhuma delas [das gravações] tem a voz do ministro”, registrou o portal G1 Brasília.

A Polícia Federal apreendeu nesta segunda-feira (24) o aparelho celular utilizado pelo policial para gravar 13 áudios e afirmou que não há comprovação da participação do ministro Orlando Silva no suposto esquema. João Dias é a principal fonte da revista Veja.

Na última sexta-feira (21), o Partido da Imprensa Golpista (PIG) demitiu o ministro ao menos quatro vezes! A “barriga” da velha mídia foi apontada por este blog e, mais tarde, no mesmo dia, foi confirmada pela presidenta Dilma Rousseff ao informar que Orlando continuaria no cargo.

O Ministério do Esporte e PCdoB acusam a revista Veja de fraudes nas denúncias que visariam derrutar Orlando Silva e a presidenta Dilma.

Até a TV Globo foi engabelada pelas falsas acusações de Veja.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Não é possível que a queda de 5 ministros corruptos seja obra da impensa golpista. Prefiro mil vezes uma imprensa golpista a ter que ver toda sujeira sendo empurrada pra debaixo do tapete deste governo petista que já entrou para história do Brasil como o mais corrupto de todos os tempos. É claro que corrupção sempre existiu em outros governos, mas , nunca antes na história desse país se roubou tanto. Só defende este governo, os fanáticos, os alienados, aqueles que perderam a capacidade de se indignar, e aqueles que tem interesses espúrios. E pensar que um dia usei a estrela vermelha no peito.

  2. o governo FHC perdeu 7 ministros ,um deles não compretou 4 meses na pasta. revista veja 17 de julho .de 2002. pagina 33. Cartas