Por Esmael Morais

Vereador Pedro Paulo: “Eu defendo o afastamento de Derosso”

Publicado em 28/08/2011

Vereador Pedro Paulo (PT).

O vereador Pedro Paulo falou ao blog sobre a indicação dele pelo PT para integrar a CPI que investigará o presidente da Câmara Municipal de Curitiba, João Cláudio Derosso (PSDB), acusado de cometer irregularidades em contratos de publicidade e promover nepotismo na Casa.

O nome do petista na comissão gerou crise no PT e no movimento suprapartidário que quer a imediata apuração das denúncias na gestão do tucano, que está na presidência do legislativo municipal há 14 anos. Algumas lideranças querem que o moço seja substituído pela vereadora Professora Josete, também do PT, porque ela seria “mais combativa”.

“Eu também defendo o afastamento do Derosso da presidência enquanto durar as investigações na CPI”, diz Pedro Paulo, em respostas aos líderes de partidos e movimentos sociais que colocam em dúvida as intenções dele.

Pedro Paulo se defende da acusação de que teria se ausentado dos debates na Câmara durante as denúncias contra o vereador do PSDB. Segundo ele, a viagem que fez para a Disney, nos Estados Unidos, já estava programada desde abril quando comprou um pacote turístico para a família.

“Me ausentei do país, mas o fiz tudo combinado com a direção municipal e com a bancada do partido na Câmara bem antes de a crise estourar”, explica.

O vereador criticou os militantes do PT que fazem campanha na internet contra a indicação dele para compor a CPI.

“à‰ no mínimo falta de ética. A companheira vereadora Josete tem o seu valor, mas a maioria do partido e bancada definiram-se pelo meu nome. Ela tem que respeitar democraticamente a indicação”, reclama.

Sobre o fato de ele ter relações de amizade com Derosso, inclusive frequentando a chácara de propriedade do presidente da Câmara, a Sapolândia, Pedro Paulo minimiza essa questão:

“Não tenho inimizades, tenho adversários políticos. Se o critério para integrar a CPI for o tamanho do ódio que um vereador nutre pelo outro, não haverá membro isento na comissão”, fuzila.

Pedro Paulo avisa que participará da reunião com os partidos políticos e movimentos sociais, prevista para esta segunda-feira à s 9 horas, na sede do PV, onde reafirmará o compromisso com a investigação rigorosa da gestão de Derosso.

“Eu defendo o afastamento do presidente Derosso. Já o comuniquei pessoalmente desta minha opinião. Acho que os meus companheiros de partido e de luta estão querendo encontrar chifres em cabeça de cavalo. Não vou encontrar”, afirma.