28 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Imprensa alemã registra que ‘revolta’ de Guaidó fracassou na Venezuela

Imprensa alemã registra que ‘revolta’ de Guaidó fracassou na Venezuela


O fato de o autoproclamado presidente da Venezuela, deputado golpista Juan Guaidó, pedir ajuda à comunidade internacional representa a prova da sua impotência, registra o jornal alemão Frankfurter Allgemeine. ... 

Leia mais

25 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Turma do ‘deixa disso’ age para evitar guerra contra Venezuela; acompanhe

Turma do ‘deixa disso’ age para evitar guerra contra Venezuela; acompanhe

Capitaneada pelo presidente da Bolivia, Evo Morales, a turma do ‘deixa disso’ age na reunião do Grupo de Lima, em Bogotá, para evitar uma intervenção militar na Venezuela. ... 

Leia mais

25 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Paramilitares colombianos atacam polícia bolivariana de Nicolás Maduro; acompanhe ao vivo

Paramilitares colombianos atacam polícia bolivariana de Nicolás Maduro; acompanhe ao vivo

A Guarda Nacional Bolivariana (GNB) e a Polícia Nacional Bolivariana (PNB) informaram que cerca de 60 paramilitares colombianos atacaram na madrugada de domingo o posto avançado La Mulata, que divide o estado de Táchira com a Colômbia, mas os guardas venezuelanos presentes foram capazes de repelir os agressores. ... 

Leia mais

24 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Guiadó irá propor intervenção militar estrangeira na Venezuela

Guiadó irá propor intervenção militar estrangeira na Venezuela

O líder golpista Juan Guaidó, proclamado pela mídia como “presidente”, irá propor nesta segunda-feira (25) intervenção militar estrangeira na Venezuela. ... 

Leia mais

21 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Ação militar dos EUA na Venezuela seria ‘fora de propósito’, diz Mourão

Ação militar dos EUA na Venezuela seria ‘fora de propósito’, diz Mourão


O vice-presidente Hamilton Mourão considerou nesta quinta-feira (21) que as ameaças de intervenção militar dos Estados Unidos na Venezuela são, sobretudo, retóricas e que sua execução seria “fora de propósito”. ... 

Leia mais

4 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Situação da Venezuela é tema de reunião do Grupo de Contato no Uruguai

Situação da Venezuela é tema de reunião do Grupo de Contato no Uruguai

A situação de extrema tensão política na Venezuela levou à convocação de uma reunião extraordinária do Grupo de Contato Internacional (CI), em Montevidéu, no Uruguai, na próxima quinta-feira (7). O ministro das Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard, vai coordenar as discussões. ... 

Leia mais

17 de janeiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Por ideologia, chanceler de Bolsonaro ‘conspira’ em reunião com opositores de Maduro

Por ideologia, chanceler de Bolsonaro ‘conspira’ em reunião com opositores de Maduro


O chanceler do governo Bolsonaro, Ernesto Araújo, recebe nesta quinta-feira (17), em Brasília, três lideranças da oposição golpista venezuelana que defendem a derrubada violenta do presidente Constitucional do país, Nicolás Maduro.

Integram a delegação golpista o ex-prefeito de Caracas Antonio Ledezma, o ex-presidente da Assembleia Nacional (AN) Julio Borges, o número dois do partido Vontade Popular (VP), Carlos Vecchio e o foragido da Justiça venezuelana, o ex-presidente do Tribunal Supremo de Justiça (TSJ), Miguel Ángel Martín.

A reunião é algo sem precedentes na história da diplomacia brasileira. Araújo se reúne com uma facção da oposição política ao governo da Venezuela, um precedente perigoso e nefasto, que rompe com a tradição do Itamaray de não intervenção e ingerência interna nos assuntos de outros países.

Bolsonaro durante a campanha eleitoral dizia que sua política externa não seria baseada em conceitos ideológicos. Uma falácia completa desmentida pela ação conspirativa de Ernesto Araújo e o alinhamento automático a agenda de Trump para o continente latino-americano.

A reunião contará também com assessores do chamado grupo de Lima, uma articulação golpista de governos de direita da América Latina. Leia mais

14 de janeiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Agenda entre Macri e Bolsonaro é mais ‘lenha na fogueira’ na crise da Venezuela

Agenda entre Macri e Bolsonaro é mais ‘lenha na fogueira’ na crise da Venezuela

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, irá se encontrar, pela primeira vez, com o presidente Jair Bolsonaro na próxima quarta-feira (16), em Brasília. Um dos temas centrais da agenda entre os dois presidentes é a discussão sobre a crise na Venezuela.

Os governos do Brasil e da Argentina assinaram no âmbito do “Grupo de Lima”, uma articulação informal que reúne 14 países, declaração conjunta em que não reconhecem a legitimidade do segundo mandato do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e defendem novas eleições.

O chamado “Grupo de Lima” tem operado como braço político da ação intervencionista do governo dos EUA, que tem hostilizado permanentemente a Venezuela, aprovando bloqueio econômico, congelamento de bens e a derrubada do presidente constitucional Nicolás Maduro.

O encontro servirá de palanque para o discurso contra o governo da Venezuela e seu presidente, ampliando a ingerência nos assuntos internos do país vizinho. É mais uma ação que eleva a temperatura da crise. É mais lenha na fogueira.

A nova orientação do Itamaraty rompe com a secular tradição da diplomacia brasileira de respeitar a autodeterminação dos povos, da não intervenção nos assuntos internos dos países e da busca de solução pacífica para os conflitos, como lembrou a presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann.

Macri atravessa uma fase de amplo desgaste político em decorrência da inflação alta, do desemprego crescente e da desvalorização do peso argentino. No ano passado, recorreu a empréstimos do Fundo Monetário Internacional (FMI), que impôs exigências ao governo, como corte de gastos e contenção de despesas sociais. Leia mais

10 de janeiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Após posse de Maduro, Paraguai rompe relações com a Venezuela

Após posse de Maduro, Paraguai rompe relações com a Venezuela


O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, anunciou nesta quinta-feira (10) a ruptura das relações diplomáticas com a Venezuela e o fechamento da embaixada paraguaia em Caracas, após a posse de Nicolás Maduro para seu segundo mandato. O presidente paraguaio integra o chamado “Grupo de Lima”, uma articulação informal de países que incentiva a oposição interna ao governo de Maduro.

Em discurso no Palácio de Governo, Abdo Benítez afirmou que seu governo adotou “a decisão de romper relações diplomáticas com a República Bolivariana da Venezuela” com base no exercício “das suas atribuições constitucionais e da soberania nacional”.

“Nesse sentido, se decidiu pelo fechamento da nossa embaixada e pela imediata retirada do pessoal diplomático paraguaio credenciado em tal país”, declarou Abdo Benítez, que estava acompanhado de outros membros de seu governo.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, tomou posse para um novo mandato que termina em 2025. O líder chavista foi eleito depois de uma intensa campanha de boicote e ações violentas da oposição.

*Com informações de Agências Leia mais

6 de janeiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em PT repudia posição do governo Bolsonaro em relação à Venezuela

PT repudia posição do governo Bolsonaro em relação à Venezuela


A direção do Partido dos Trabalhadores (PT) e suas bancadas parlamentares na Câmara e Senado divulgaram nota neste domingo (6) em que criticam a posição adotada pelo governo Bolsonaro de não reconhecer o mandato do presidente Nicolas Maduro da Venezuela.

Segundo o PT, o governo de Bolsonaro segue a agenda política de Donald Trump, que “visa desestabilizar o governo eleito daquele país e acirrar seu conflito interno”.

Confira a íntegra da nota:

O PT e suas bancadas na Câmara e no Senado repudiam a posição subserviente do governo autoritário de Jair Bolsonaro de apoiar a agenda política de Donald Trump em relação à Venezuela, que visa desestabilizar o governo eleito daquele país e acirrar seu conflito interno.

A decisão do novo governo brasileiro de apoiar a recente declaração do Grupo de Lima, que não reconhece o mandato do presidente Maduro e incita a realização de um golpe de Estado na Venezuela, contraria as mais altas tradições da diplomacia do Brasil, que, atendendo aos princípios constitucionais da não-intervenção e da solução pacífica das controvérsias, sempre apostou no diálogo e na negociação como únicas formas de resolver o conflito interno daquele país irmão.

Essa decisão agressiva do governo brasileiro demonstra que o nosso país já não tem mais política externa autônoma, tendo-se alinhado acriticamente, e contra seus próprios interesses, à agenda geopolítica belicista e antilatinoamericana de Donad Trump.

Advertimos, por último, que tal agenda belicista deverá agravar o conflito interno da Venezuela, fragilizar a integração da América Latina, apequenar o Brasil e, muito provavelmente, ocasionar grave instabilidade em toda a nossa região.

Senadora Gleisi Hoffmann, presidenta do PT
Senador Lindbergh Farias, líder PT no Senado
Depurado Paulo Pimenta, líder PT na Câmara Leia mais

5 de janeiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Deu chabu na Venezuela: ‘Grupo de Lima’ tenta derrubar Nicolás Maduro

Deu chabu na Venezuela: ‘Grupo de Lima’ tenta derrubar Nicolás Maduro

O Grupo de Lima, do qual o governo Bolsonaro faz parte, tenta dar golpe de Estado contra o presidente constitucional da Venezuela Nicolás Maduro.

O Grupo de Lima tem como entusiasta o chanceler Ernesto Araújo, que defende a instalação de base militar dos Estados Unidos em território brasileiro. Ele participa em Lima, capital do Peru, da reunião que pressiona pela queda do líder bolivariano.

LEIA TAMBÉM

Maduro se diz preparado para a guerra contra Bolsonaro; assista ao vídeo ... 

Leia mais

5 de janeiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Veja por que Bolsonaro quer instalar base militar dos EUA no Brasil

Veja por que Bolsonaro quer instalar base militar dos EUA no Brasil

Foto do Grafite do artista brasileiro Yuri Sousa, conhecido como Bad Boy Preto.

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, confirmou que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) pretende instalar base militar dos Estados Unidos em solo brasileiro.

A declaração do chanceler brasileiro ocorreu durante encontro do Grupo de Lima – bloco de países latino-americanos que monitoram a crise na Venezuela.

LEIA TAMBÉM

Metalúrgico formado em engenharia pelo FIES entrega diploma para Lula assinar ... 

Leia mais