8 de Março de 2016
por admin
21 Comentários

Justiça proíbe Beto Richa, o “Rei do Pedágio”, de renovar pedágio mais caro do mundo no Paraná

O juiz Rogério Cangussu Dantas Cachichi, da 1ª Vara Federal de Jacarezinho, concedeu liminar proibindo a renovação dos contratos de pedágio das rodovias do Paraná sem licitação. A decisão foi proferida em ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal (MPF), também de Jacarezinho, município do Norte do Paraná.

A liminar frustra os planos do governador Beto Richa (PSDB), conhecido no estado como o “Rei do Pedágio”, de prorrogar até 2050 os atuais contratos com as concessionárias de pedágio. Sem a renovação, os contratos vencem em cinco anos.

O pedágio cobrado nas rodovias do Paraná é tido como o mais caro do mundo. Comparando a tarifa do trecho entre Curitiba e Paranaguá, com 80 km, custa R$ 18,00 para carros de passeio. Já de Curitiba para Joinville, com distância de 130 km, a tarifa é de R$ 4,60. Ou seja, custa ¼ do valor para um trecho 40 km maior.

A justificativa do magistrado na concessão da liminar é de que a participação das atuais concessionárias nas n

19 de Maio de 2014
por esmael
18 Comentários

Trabalhadores na duplicação da rodovia Londrina-Cambé iniciam greve e o prejuízo vai para…

As obras da PR-445 foram paralisadas na manhã desta segunda-feira (19) por aproximadamente 500 trabalhadores da construtora Triunfo, responsável por dois trechos da duplicação da rodovia estadual no trecho urbano entre Londrina e Cambé. Os operários reivindicam melhores condições de trabalho, reajuste de 12% e retorno das horas extras, que foram suspensas pela empresa.

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada do Estado do Paraná (Sintrav-PR) afirmou que os operários podem iniciar uma greve a partir da manhã de terça-feira (20) caso as negociações não avancem nesta segunda-feira.

Os operários também reclamam da “péssima qualidade das refeições” fornecidas pela construtora e da ausência do serviço de limpeza nos alojamentos e nos banheiros químicos.

Cerca de 80% dos operários que trabalham nessa obra são de fora de Londrina. Eles reclamam ainda que a empresa só paga passagens de ônibus para visitar a família a cada dois meses. Já os que moram em Londrina reclamam que têm R$ 81 descontados dos salários para custear o vale-transporte. Eles poderiam pagar a passagem inteira!, reclamou João Camargo, um dos grevistas.

Há quem veja indício de trabalho análogo ao escravo na obra. Com a palavra a Superintendência Regional do Trabalho e o Ministério Público do Trabalho.

Com informações do Portal Bonde e do Jornal de Londrina

28 de novembro de 2013
por esmael
17 Comentários

Tucano x tucano: “Esse aumento do pedágio é inoportuno”, critica deputado Alceu Maron

Embora tenha sido um dos que votaram contra a quebra de sigilos fiscal, telefônico e bancário das concessionárias, Alceu Maron Filho (PSDB) considera possível aumento na tarifa do pedágio, neste domingo (1), inoportuno!; este blog errou ontem à  noite ao afirmar que parlamentar parnanguara defendera reajuste, por isso pede desculpas ao tucano e aos leitores; posição do deputado do PSDB gera desconforto no Palácio Iguaçu; será que Beto Richa recuar e vetar aumento de até 9% nas 27praças de pedágio?

Embora tenha sido um dos que votaram contra a quebra de sigilos fiscal, telefônico e bancário das concessionárias, Alceu Maron Filho (PSDB) considera possível aumento na tarifa do pedágio, neste domingo (1), inoportuno!; este blog errou ontem à  noite ao afirmar que parlamentar parnanguara defendera reajuste, por isso pede desculpas ao tucano e aos leitores; posição do deputado do PSDB gera desconforto no Palácio Iguaçu; será que Beto Richa recuar e vetar aumento de até 9% nas 27praças de pedágio?

Até o deputado Alceuzinho Maron (PSDB), de Paranaguá, membro da CPI do Pedágio, considerou “inoportuno” reajuste previsto na tarifa do pedágio a partir deste domingo (1). Leia mais