Roberto Jefferson é a nova aposta da terceira via, após fracasso de Simone Tebet

A ala mais extremista da velha mídia agora aposta em Roberto Jefferson, do PTB, como alternativa para a terceira via na eleição presidencial de outubro.

Jefferson, em prisão domiciliar, nesta segunda-feira (01/08), foi aprovado por aclamação na convenção nacional do partido.

O pivô do mensalão defendeu o direito do partido, mas teve o cuidado de dizer que não se trata de oposição ao presidente cessante Jair Bolsonaro (PL). 

Roberto Jefferson surgiu devido ao fracasso da candidatura de Simone Tebet (MDB), que não mexeu no marcador das pesquisas de intenção de votos.

Se o PT lança candidato amigável a Bolsonaro, presume-se contrário ao ex-presidente Lula.

– O candidato de direita [Jair Bolsonaro] é desconstruído pela ação intensa de uma fauna de candidatos da oposição que se alterna em ataques e reunifica eleitores desgarrados de seu bloco esquerdista [..] Nossa ação não se opõe a Bolsonaro. Confronta a abstenção, preenchendo alguns nichos de opção ao eleitorado direitista – discursa Jefferson.

Em agosto do ano passado, o ministro do STF Alexandre de Moraes determinou a prisão de Roberto Jefferson por organização criminosa digital voltada a atacar as instituições a fim de abalar a democracia.

Nunca é demais lembrar que na eleição de 2018, reservadas as diferenças dos casos, o TSE rejeitou a candidatura de Lula, que, na época, também estava sob custódia da Justiça.

Blog do Esmael, notícias verdadeiras.

LEIA TAMBÉM