O “Ponto G” de Requião

Antes de tudo, uma informação relevante: são quatro pré-candidatos ao Senado pelo Paraná que têm o “G” no nome, sobrenome ou apelido.

O “4G” é formado pelos seguintes nomes:

► Gustavo Fruet
► Goura
► Gomyde
► Guto Silva*

Esclarecido isso, o ex-senador Roberto Requião, pré-candidato ao governo do PT, poderá ter o apoio de um, de parte ou de nenhum dos aspirantes – que tenham o “G” no nome – à vaga que hoje pertence ao senador Alvaro Dias (Podemos).

Gustavo Fruet faz contas internas sobre quociente eleitoral para a Câmara e debate no PDT a possibilidade de candidatar-se ao Senado.

Embora seja um crítico de Lula e do PT, isso não foi óbice em 2016 quando Fruet elegeu-se à Prefeitura de Curitiba.

Goura, também do PDT, tem reeleição certa à Assembleia Legislativa do Paraná, mas pesquisas qualitativas foram encomendadas para saber suas chances ao Senado.

Gomyde foi candidato ao Senado em 2014, na chapa de Gleisi Hoffmann, então nome do PT ao governo estado. Ricardo filiou-se semana passada no PDT e tem como padrinho político o ex-ministro Aldo Rebelo, pré-candidato pedetista ao Senado pelo estado de São Paulo.

*Guto Silva, ex-chefe da Casa Civil, anunciou-se pré-candidato ao Senado pelo PP. No entanto, o dono do Progressistas, Ricardo Barros, já avisou que sua prioridade é formar chapa para a Câmara. Não vai comprar briga com o governador Ratinho Junior, do PSD, que prefere aliança com Alvaro Dias e Wilson Picler, do PSD, na suplência.

Guto, que apostava no Senado, ficou sem base eleitoral para concorrer à reeleição na ALEP e sem apoios para tentar a Câmara.

Magoado com o ex-amigo Ratinho Junior, o ex-chefe da Casa Civil poderá vir de “graça” para a campanha de Requião e de Lula.

Perdoe-me o leitor com o trocadilho, mas eis aí o “Ponto G” de Requião.

Caso o “Ponto G”, ou o G4, não seja atingido, o PT já colocou no aquecimento o ex-deputado Doutor Rosinha para concorrer ao Senado na chapa de Requião e Lula.