Colombo (PR) ainda não sabe quem será o prefeito e os vereadores

Vereador Onéias Ribeiro (PT).
Vereador Onéias Ribeiro (PT).
O município de Colombo, na região metropolitana de Curitiba, com 136 mil eleitores e o nono colégio eleitoral do Paraná, depois de dois meses das eleições, ainda não sabe quem será o próximo prefeito e quais vereadores serão empossados no dia 1!º de janeiro de 2013.

Nas urnas, a mais votada foi Beti Pavin (PSDB). Ela obteve 51,5% dos votos válidos. O problema é que a tucana concorreu escorada num recurso contra o indeferimento de sua candidatura, na 1!ª e 2!ª instâncias da Justiça, que aguarda julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ela foi barrada pela Lei da Ficha Limpa.

O segundo colocado na disputa, Zé Vicente (PSC), torce para que a candidatura de Pavin seja anulada pela Corte e que ele assuma a prefeitura. No entanto, é mais provável que haja uma nova eleição no município no ano que vem. Até a escolha do novo prefeito, o futuro presidente da Câmara Municipal assumiria a administração.

O diabo é que a confusão também chegou ao legislativo municipal. Uma decisão da juíza Letícia Portes, no final do mês passado, atendendo uma ação popular, reduziu de 21 para 13 cadeiras de vereadores. Oito vereadores ficariam de fora depois de eleitos!, pois houve mudança no cálculo do quociente eleitoral.

Mesmo com a decisão da magistrada, na segunda-feira (10), o juiz eleitoral Luiz Fernando Keppen diplomou os 21 vereadores eleitos!. Diante do impasse judicial, o atual presidente da Câmara, Onéias Ribeiro (PT), requereu instruções ao Tribunal Regional Eleitoral sobre quem empossar no dia 1!º de janeiro de 2013.

Veja também  Eduardo Bolsonaro entra na campanha de Trump e usa a Câmara dos Deputados

Comments are closed.