Huck participará em sessão de coaching com FHC, após Dino e Camilo

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o FHC, comandou na tarde deste sábado (6) uma sessão de coaching que contou com as presenças dos governadores Camilo Santana (PT), do Ceará, e Flávio Dino (PCdoB), do Maranhão.

Sob a chancela do ‘Direitos Já, Fórum Pela Democracia’ o ex-presidente tucano também recebeu como convidado Nelson Jobim, ex-presidente do STF. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) também compareceu ao encontro.

Logo no início da transmissão, o mediador Fernando Guimarães já convocou a sessão de coaching do próximo sábado, dia 13, com a participação das seguintes personalidades públicas:

  • Carmen Lucia, ministra do STF;
  • Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente;
  • Luciano Huck, apresentador da Globo e pré-candidato à Presidência da República;
  • General Carlos Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo de Jair Bolsonaro; e
  • Alessandro Molon (RJ), líder do PSB na Câmara.

Nos bastidores da política, a conversa é que FHC articula uma chapa com Huck na cabeça e Dino na vice.

Enquanto sábado que vem não chega, o apresentador Luciano Huck levou ao seu “Caldeirão do Huck” de hoje uma atração internacional –a cantora norte-americana Katy Perry, que mostrou sua barriga de grávida, etc.

[Na vida real, o Brasil está em chamas; o desemprego explodiu e as pessoas estão com dificuldades até para comer.]

Veja como foi o coaching de hoje com FHC, Dino, Jobim e Camilo:

https://www.facebook.com/direitosjaforumpelademocracia/videos/2732007467032174/

LEIA TAMBÉM

Curitiba tem ato pela democracia e contra o racismo neste domingo; adesão ao movimento é intensa nas redes sociais

Notícias ao vivo da Covid-19: Jair Bolsonaro provoca apagão no balanço global da Universidade Johns Hopkins

Homens carecas são mais vulneráveis à Covid-19, diz jornal britânico

CNN Brasil sai do armário e se assume bolsonarista

Nas últimas horas, a CNN Brasil resolveu sair do armário para assumir uma clara posição pró-Jair Bolsonaro.

A máxima na emissora a partir de agora é ‘se hay gobierno, soy a favor’.

A CNN revelou-se extremamente governista ao massacrar a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), após deixar a liderança do partido na Câmara, acerca de supostos fake news espalhados pela parlamentar.

Além disso, o canal de notícias tem se antecipado até mesmo a Bolsonaro.

Nas últimas horas, a CNN Brasil resolveu sair do armário para assumir uma clara posição pró-Jair Bolsonaro.

A máxima na emissora a partir de agora é ‘se hay gobierno, soy a favor’.

A CNN revelou-se extremamente governista ao massacrar a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), após deixar a liderança do partido na Câmara, acerca de supostos fake news espalhados pela parlamentar.

Além disso, o canal de notícias tem se antecipado até mesmo a Bolsonaro.

Algo como: ‘Senhor presidente, bom dia. Se o senhor espirrar, saúde!’

O canal de televisão a cabo tem ligações próximas com a TV Record, de Edir Macedo.

No final da tarde desta sexta (5), em Palácio do Planalto, Bolsonaro recebeu pastores pentecostais de diversas igrejas.

Entre uma oração e outra, os religiosos, açulados pelo presidente da República, xingaram e criminalizaram os movimentos que sairão às ruas amanhã em defesa da democracia e contra o fascismo.

Quando o nome de Jair Messias Bolsonaro é pronunciado na CNN parte dos repórteres da emissora entra no cio, em êxtase máximo.

A CNN Brasil pertence à Novus Mídia, empresa fundada pelo co-fundador da MRV Engenharia, Rubens Menin e pelo ex-diretor de jornalismo da RecordTV, Douglas Tavolaro –sobrinho de Edir Macedo.

Em tempo: a emissora fica mais honesta ao deixar cair a máscara da falsa imparcialidade no jornalismo, por isso a CNN Brasil está de parabéns por sair do armário e assumir um lado, o lado dos ricos, dos banqueiros, da cloroquina e da milícia.