PT diz que Bolsonaro arma nova farsa contra o partido e a democracia

Em nota divulgada na noite desta segunda-feira (11), a presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR) e os líderes do partido no Congresso, deputado Enio Verri (PR) e senador Rogério Carvalho (SE) denunciam a nova farsa do bolsonarismo para desviar atenção do País e do mundo sobre os crimes do presidente da República.

“Por meio de um advogado tão mentiroso quanto seu cliente, Bolsonaro lançou num programa de TV a acusação leviana, falsa e criminosa de que o homem que o esfaqueou em setembro de 2018 teria agido ‘a mando do PT’. Covarde como é, o atual presidente escondeu-se por trás do advogado Frederick Wassef, que será interpelado judicialmente e terá de responder pelo que fez”, afirmam.

LEIA TAMBÉM:
Manuela recebe indicação do petista Miguel Rosseto para vice em Porto Alegre

MPF pede que YouTube retire do ar vídeos em que pastor Valdemiro Santiago anuncia sementes de feijão com supostos poderes de curar a covid-19

Brasil pode ter mais de 1,6 milhões de casos de coronavírus, diz estudo

“Alertamos a sociedade brasileira e a comunidade internacional para a gravidade da farsa que Bolsonaro prepara e para a qual já mobilizou sua milícia digital e seus apoiadores em parte da mídia”, advertem.

“A nova mentira de Bolsonaro atenta não só contra o PT, mas contra o Estado de Direito e a ordem jurídica”, dizem.

Leia a íntegra da nota:

NOTA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES
O Partido dos Trabalhadores denuncia que Jair Bolsonaro, principal responsável pelo agravamento da crise social, política e econômica e pela morte de milhares de vítimas do coronavírus, começou a armar hoje (11 de maio) uma farsa grotesca para desviar a atenção do país e do mundo sobre seus inúmeros crimes.

Por meio de um advogado tão mentiroso quanto seu cliente, Bolsonaro lançou num programa de TV a acusação leviana, falsa e criminosa de que o homem que o esfaqueou em setembro de 2018 teria agido “a mando do PT”. Covarde como é, o atual presidente escondeu-se por trás do advogado Frederick Wassef, que será interpelado judicialmente e terá de responder pelo que fez. Mas todos sabem quem é seu mandante.

Alertamos a sociedade brasileira e a comunidade internacional para a gravidade da farsa que Bolsonaro prepara e para a qual já mobilizou sua milícia digital e seus apoiadores em parte da mídia. Inconformado com o resultado do inquérito policial que concluiu pela ação isolada de um réu declarado incapaz pela Justiça, ele tenta reabrir o episódio acusando falsamente o maior partido da oposição.

A nova mentira de Bolsonaro atenta não só contra o PT, mas contra o Estado de Direito e a ordem jurídica. Atenta contra a democracia, com a qual ele e suas milícias fascistas são incapazes de conviver. É mais um lance na escalada autoritária com qual Bolsonaro desafia as instituições cada vez mais.

Como fez nas eleições, Bolsonaro tenta retomar a imagem de vítima, quando é ele o maior incentivador da violência política e da tragédia social e sanitária em que lançou o país. As verdadeiras vítimas são as mais de 10 mil pessoas que já morreram na pandemia e os milhões que sofrem com o abandono do governo em meio à crise.

É medo que Bolsonaro sente. Medo da verdade e das contas que terá de prestar ao povo e à Justiça pelos crimes que cometeu antes e depois de uma eleição viciada pelo financiamento ilegal e clandestino de uma indústria de mentiras nas redes sociais. Ele e sua família terão de responder por tudo que tentam esconder com novas mentiras.

Em defesa da verdade, da democracia e da vida, fora Bolsonaro e seu governo de violência e mentiras.

Brasília, 11 de maio de 2020

Deputada Gleisi Hoffmann (PR), presidenta nacional do PT

Deputado Enio Verri (PR), líder do PT na Câmara dos Deputados

Senador Rogério Carvalho (SE), líder do PT no Senado Federal