“Pedido do MPF é uma manobra dos meus algozes”, diz Lula a Gleisi

Publicado em 2 outubro, 2019
Compartilhe agora!

Em vídeo publicado no YouTube nesta quarta-feira (2), a presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), relatou o encontro que teve com o ex-presidente Lula na última sexta-feira (27), na condição de sua advogada.

“A Lava Jato desconhece Lula. Eles não tinham noção do tamanho de Luiz Inácio quando o trancafiaram. Um homem que venceu a miséria, a fome, a opressão, a violência, as injustiças e se tornou presidente. O mais bem avaliado de todos os tempos, saiu da presidência com mais de 80% de avaliação ótima ou boa. A verdade não morre, ela prevalece, é uma questão de tempo. Por isso que Lula confia, ele sabe da sua inocência”, declarou no vídeo a dirigente do PT.

LEIA TAMBÉM:
STF julga habeas corpus que pode beneficiar Lula; acompanhe ao vivo

Bolsonaro lamenta o fim da aposentadoria dos brasileiros

O Antagonista revida, mas Glenn Greenwald não para de rir… Saiba por quê

Gleisi relatou seu encontro com Lula naquela sexta-feira, quando o MPF entrou formalmente com o pedido da progressão de pena do ex-presidente para o regime semiaberto. “Estive com o presidente Lula na sexta, conversando com ele. Foi um dos momentos mais fortes que eu vivi, vendo a dignidade daquele homem, que está lá em um quartinho apertado há mais de um ano e meio. Lula me disse: ‘Não vou sair pelo pedido dos meus algozes, por uma manobra que estão fazendo’”.

Quando entrou com o pedido de semiaberto, a Lava Jato deixou vir à tona que, desde que seus crimes têm sido publicizados tanto pela série do Intercept e imprensa conhecida como Vaza Jato até mesmo pelo ex- PGR Rodrigo Janot, a operação tem “batido cabeça” sobre que rumo tomar quanto a Lula. Gleisi resume bem o momento atual da operação: desespero. “Eles não imaginavam a força, resistência e tamanho de Lula”, disse a parlamentar que emendou com uma declaração dada por ele na última segunda-feira (30).

“A progressão de pena é para quem é culpado, eu não cometi crime. Por que pediria ou aceitaria progressão? De onde eu vim, dignidade e caráter são levados muito a sério. Quero sair daqui com a cabeça erguida, olha para o povo brasileiro, que coloca esperança em mim, na caminhada e na trajetória que fiz nesse país”.

Sobre as críticas que a direita e “lavajatistas” têm feito sobre a decisão do ex-presidente, Gleisi resume: “A decisão do presidente Lula foi política sim, e ele não esconde isso. Lula é um ser político, que sofreu julgamento político e é um preso político”.

Assista ao vídeo:


Com informações da Agência PT.

Compartilhe agora!