TRF4 publica acórdão do julgamento de Lula, mas defesa ainda será intimada

URGENTE: Lula abre mão do semiaberto

Compartilhe agora!

O ex-presidente Lula completa o cumprimento de um sexto da pena nesta segunda-feira (23), mas, segundo sua defesa, o petista rejeita progredir para o regime semiaberto.

A progressão de regime é um direito do preso, porém, Lula não quer exercê-lo porque não reconhece a pena imposta a ele no caso tríplex.

O ex-presidente pleiteia a anulação da sentença do ex-juiz Sérgio Moro.

Caso reconhecesse a pena, Lula perderia os direitos políticos e –automaticamente– ficaria de fora da disputa presidencial de 2022.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro e Moro ‘apanham’ nas redes por silêncio sobre assassinato de Ághata

Felipe Neto sobre assassinato de Ágatha Félix: “Cadê a porra do presidente?”

Defesa da democracia marca Plenária Nacional Lula Livre

A defesa do ex-presidente informa que Lula desautorizou qualquer pedido de relaxamento na sua prisão política, que não a absolvição.

Em outubro próximo, o Supremo Tribunal Federal (STF) julgará os pedidos de suspeição de Moro com base na #VazaJato, isto é, nas mensagens trocadas entre ele e os procuradores da força-tarefa Lava Jato.

O site The Intercept Brasil, do jornalista Glenn Greenwald, disse que tem muita coisa cabeluda para divulgar nos próximos dias.

Resumo da ópera: Lula quer sair pela porta da frente da Polícia Federal de Curitiba, de cabeça erguida, com o “diploma” de inocente na mão.

Compartilhe agora!