Tensão no Paraguai: governo pede que todos os ministros coloquem cargos à disposição

Google News

A primeira manifestação no Paraguai, na noite desta sexta-feira (5/3), abalou politicamente o país vizinho na tríplice fronteira. Como reflexo, na manhã deste sábado (6/3), o governo de Mario Abdo Benítez pediu para que todos os ministros coloquem seus cargos à disposição. O primeiro a cair foi o da Saúde, estopim para os protestos que ainda sacudem Assunção, Encarnación e Ciudad Del Este.

Segundo informações do Blog do Esmael na tríplice fronteira, em Foz do Iguaçu (PR), a tensão aumentou hoje porque movimentos populares e partidos políticos fizeram nova convocação para manifestações de rua. Na capital, em Assunção, milhares permanecem em vigília no entorno do Congresso Nacional.

Na noite de ontem, durante o primeiro protesto, houve confronto com a tropa de choque da polícia paraguaia. Ao menos 21 pessoas ficaram feridas após repressão policial, que foi amplamente repudiada pela sociedade guarani. No parlamento, congressistas dizem que há elementos para instalar o impeachment de Mario Abdo Benítez.

Recentemente, em Foz, antecedendo a crise política atual, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro se encontrou com seu homólogo paraguaio. Por isso, no Palácio de los López, sede do governo do Paraguai, chamam agora Bolsonaro de “El Mick Jagger”.