4 de julho de 2015
por esmael
21 Comentários

Coluna do Jorge Bernardi: Patriotas, Lei de Gerson, Pessoa e a liberdade da “eminencia parda” do governo Beto Richa

gersonJorge Bernardi*

Há 150 anos, na Guerra do Paraguai, as tropas do Brasil não conseguiam passar uma pequena ponte no riacho Itororó. No meio da luta emergiu um homem de cabelos brancos e gritou: “sigam-me os que forem brasileiros”. Era o Duque de Caxias, com 65 anos, que num gesto de bravura conduziu o exército brasileiro a vitória.

No passado haviam heróis na liderança da pátria. Hoje há ladrões. Com raras exceções, quem está no Poder e quem quer alcançá-lo, só pensa em locupletar-se, levar vantagem, como na Lei de Gerson. O capitão da Seleção Canarinho de 1970, deu nome a lei, ao fazer propaganda de cigarro, num tempo em que até atletas fumavam. Ele terminava com o bordão: você vai levar vantagem sempre. O Brasil mudou nestes 40 anos, fuma-se hoje muito menos. Em relação a corrupção, o aumento foi brutal.

A delação premiada do dono da UTC, Ricardo Pessoa, o capo do cartel das empreiteiras, que agiam na Petrobras, roubando bilhões de reais, revelou a podridão nas entranhas do Poder. Nada que as “pessoas” já não soubessem, mas que agora foi confessada por um Pessoa, que financiou e enriqueceu às custas da corrupção de autoridades.

23 de Abril de 2015
por esmael
42 Comentários

Após lambança, Moro “afrouxa a tanga” e solta cunhada de Vaccari

do Brasil 247

images_cms-image-000430704O juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da operação Lava Jato, mandou soltar “imediatamente” a cunhada do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. A ordem pela expedição do alvará de soltura em favor de Marice Corrêa de Lima foi dada às 11h30 desta quinta-feira 23.

Marice foi presa na última sexta-feira 17, quando se entregou a Polícia Federal após chegar de uma viagem no Panamá, onde participava de um congresso. Ela era considerada foragida pela PF desde o dia em que Vaccari foi preso, no dia 15. Ontem, Moro determinou a prorrogação da prisão temporária de Marice por mais cinco dias.

A cunhada de Vaccari é acusada de ter depositado dinheiro de propina da empreiteira OAS, investigada na operação, na conta bancária de sua irmã e mulher de Vaccari, Giselda Rosie de Lima. Imagens de câmera de segurança do banco Itaú em São Paulo indicavam uma mulher muito parecida com Marice no caixa eletrônico no mesmo horário em que o dinheiro caía na conta de Giselda.

16 de Abril de 2015
por esmael
61 Comentários

PF cometeu “infração gravíssima” na prisão de Vaccari, diz especialista

vaccari_pf

O advogado Marcelo Araújo, especialista em trânsito e multas, enxergou irregularidade cometida ontem (15) pela Polícia Federal no transporte do ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores, João Vacarri Neto, de São Paulo para a carceragem de Curitiba. Leia mais