12 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Ministro Fux suspende ações contra Bolsonaro por incitação aos crimes de estupro e injúria

Ministro Fux suspende ações contra Bolsonaro por incitação aos crimes de estupro e injúria

O ministro Luiz Fux, do STF (Supremo Tribunal Federal), suspendeu nesta terça-feira (12) duas ações contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, que é réu por acusação de incitação aos crimes de estupro e injúria. ... 

Leia mais

4 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Sabrina Bittencourt, que denunciou João de Deus, comete suicídio

Sabrina Bittencourt, que denunciou João de Deus, comete suicídio

Sabrina Bittencourt, 38, cometeu suicídio no sábado (2) em Barcelona, onde vivia. A ativista social foi uma das vítimas de João de Deus e ajudou a prender do suposto abusador com seu depoimento. O comunicado oficial foi feito por Maria do Carmo Santos, presidente da ONG Vitimas Unidas, com a qual Sabrina trabalhava como ativista social.  ... 

Leia mais

18 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Ministra Damares Alves denuncia que era estuprada por pastor evangélico

Ministra Damares Alves denuncia que era estuprada por pastor evangélico

É emocionante o depoimento da futura ministra Damares Alves, dos Direitos Humanos, sobre o estupro que ela sofria de um pastor evangélico.

“O pastor ia ao meu quarto à noite pra me estuprar”, relata.

LEIA TAMBÉM

‘Coisas do além’ no depoimento de João de Deus assustam policiais ... 

Leia mais

14 de junho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Argentina legaliza o aborto

Argentina legaliza o aborto

A Câmara de Deputados da Argentina aprovou nesta quinta (14), por 129 votos favoráveis a 125 contra, a legalização do aborto até a 14ª semana de gestação.

A exemplo do Brasil, atualmente, na Argentina o aborto é permitido apenas em caso de estupro ou risco para a vida da mulher e malformação fetal (aborto anencefálico).

O debate sobre o tema tinha sido apresentado sete outras vezes no Congresso.

Na vanguarda, a Argentina foi o primeiro país latino-americano a aprovar o casamento homossexual, em 2010, e a ter uma lei de identidade de gênero, em 2012.

Leia mais

6 de junho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Bolsonaro quer driblar julgamentos no STF

Bolsonaro quer driblar julgamentos no STF

Brasília – O deputado Jair Bolsonaro discute com a deputada Maria do Rosário durante comissão geral, no plenário da Câmara dos Deputados, que discute a violência contra mulheres e meninas, a cultura do estupro, o enfrentamento à impunidade e políticas públicas de prevenção, proteção e atendimento às vítimas no Brasil (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), réu em dois processos, quer driblar o Supremo Tribunal Federal (STF) até depois das eleições de outubro. Ele responde pelos crimes de injúria e incitação ao estupro.

Os dois processos contra Bolsonaro STF tiveram início em 2014, na Câmara, quando o presidenciável afirmou que a deputada Maria do Rosário (PT-RS) não merecia ser estuprada porque era “feia” e, na sequência, disse que a parlamentar petista “não fazia o seu tipo”.

Sem o ex-presidente Lula no páreo, segundo enquete do

site Poder 360 ... 

Leia mais

21 de junho de 2016
por Esmael Morais
25 Comentários

Bolsonaro vira réu no Supremo por apologia ao estupro

maria_rosario_estupro_jair_bolsonaroO deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) virou réu no Supremo Tribunal Federal em virtude de uma queixa-crime da deputada Maria do Rosário (PT-RS), que o denunciou por apologia ao crime de estupro.

A velha mídia conservadora atribuiu a decisão do STF à “frase” do parlamentar conhecido por sua militância homofóbica, diminuindo a gravidade do crime. Leia mais

1 de junho de 2016
por Esmael Morais
29 Comentários

Temer erra de novo ao escolher ‘fundamentalista’ para a Secretaria de Mulheres

fatima_pelaes_estupro
O presidente provisório Michel Temer (PMDB) errou outra vez ao escolher a ex-deputada federal Fátima Pelaes (PMDB-AP) como secretária nacional de políticas para as mulheres. Ela seria uma indicação do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Assim como seu padrinho político presidente da Câmara afastado, a futura secretária é contra o aborto em casos de estupro. Sua postura é considerada “machista” pelas ativistas de entidades que lutam pela igualdade de gênero. Leia mais

29 de maio de 2016
por Esmael Morais
17 Comentários

Mulheres derrubam a cerca do STF para gritar “Fora Temer” e “Fora Gilmar”; assista

stf_mulheresO Supremo, que é parte ativa no golpe de Estado, teve sua cerca derrubada por mulheres que marchavam contra o interino Michel Temer (PMDB) e contra o estupro (também da Constituição). Abaixo, assista ao vídeo: Leia mais

31 de março de 2014
por Esmael Morais
22 Comentários

Dilma se solidariza com criadora de campanha contra estupro

da Agência Brasil, via Brasil 247A presidenta Dilma Rousseff solidarizou-se hoje (31) com a jornalista Nana Queiroz, que foi ameaçada na internet após iniciar uma campanha nas redes sociais contra a violência contra a mulher. O protesto virtual “Não mereço ser estuprada” foi criado em resposta à  pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgada na última semana, que mostrou que a maioria dos brasileiros concorda que o comportamento da mulher pode motivar o estupro.

“A jornalista Nana Queiroz se indignou com os dados da pesquisa do Ipea sobre o machismo na nossa sociedade. Por ter se manifestado nas redes contra a cultura de violência contra a mulher, a jornalista foi ameaçada de estupro. Nana Queiroz merece toda a minha solidariedade e respeito”, escreveu hoje a presidenta em sua conta pessoal no Twitter.

Dilma disse ainda que “o governo e a lei” estão do lado da jornalista e de todas as mulheres ameaçadas ou vítimas de violência.

Nana Queiroz postou uma mensagem no Facebook na sexta-feira (28) com uma foto em frente ao Congresso Nacional, em que aparece sem camiseta e com a frase “Não mereço ser estuprada” escrita no corpo, convocando o protesto virtual. Várias mulheres publicaram fotos semelhantes, demonstrando indignação com a pesquisa.

Após a publicação, a jornalista foi ameaçada por internautas. “Amanheci de uma noite conturbada. Acreditei na pesquisa do Ipea e experimentei na pele sua fúria. Homens me escreveram ameaçando me estuprar se me encontrassem na rua, mulheres escreveram desejando que eu fosse estuprada”, relatou Nana em sua página na rede social. Leia mais