4 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Grupo Havan abre “embaixada” em Brasília; Daciolo diz que é coisa do demônio

Grupo Havan abre “embaixada” em Brasília; Daciolo diz que é coisa do demônio

O Grupo Havan inaugurou neste sábado (3) em Brasília uma nova loja para marcar o início do governo de Jair Bolsonaro (PSL), mas aquela da cafonérrima ‘Estátua da Liberdade’, símbolo da empresa, não pôde ser instalada no Distrito Federal. ... 

Leia mais

31 de outubro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Ciro sugeriu esconder Lula numa embaixada; relembre

Ciro sugeriu esconder Lula numa embaixada; relembre

Em junho de 2016, quando a hipótese da prisão de Lula começou a ser considerada pelo PT, Ciro Gomes propunha esconder o ex-presidente em uma embaixada. ... 

Leia mais

5 de fevereiro de 2018
por Esmael Morais
82 Comentários

Sérgio Moro, que recebe auxílio-moradia, agora quer punir Lula pelo pedalinho

O juiz Sérgio Moro, da lava jato, é chamado nas internas pelo PT como “Chulé” — por não largar do pé de Lula. Depois de condenar o petista no caso do tríplex, cuja proprietária é a OAS, agora o magistrado do auxílio-moradia quer punir o ex-presidente no caso dos pedalinhos de Dona Marisa Letícia, que faleceu há um ano. ... 

Leia mais

4 de fevereiro de 2018
por Esmael Morais
115 Comentários

A direita quer exilar [prender] Lula

Pela boca de Elio Gaspari, cão de aluguel dos jornalões, a direita quer exilar o ex-presidente Lula numa embaixada sul-americana. Pelo petista, os golpistas até escolheram quais delas: Bolívia ou Equador. Mentira. Mais uma fake news (notícia falsa) disseminada pelos jornais que integram o consórcio jurídico-midiático-financeiro. ... 

Leia mais

20 de julho de 2015
por Esmael Morais
3 Comentários

Bandeira de Cuba socialista volta tremular nos EUA; agora, chanceler pede fim de embargo contra ilha

via Opera Mundi
Poucos momentos após a bandeira cubana ser hasteada na embaixada da ilha em Washington, o chanceler cubano, Bruno Rodríguez Parilla, fez declarações nesta segunda-feira (20/07) na cerimônia oficial da histórica reaproximação diplomática bilateral após mais de meio século de ruptura.

“A bandeira que honramos na entrada desta sala é a mesma que foi hasteada aqui em 54 anos”, declarou Parilla, explicando que ela foi conservada silenciosamente sob custódia de uma família na Flórida.

O ministro das Relações Exteriores cubano também chamou atenção para demandas históricas essenciais para o restabelecimento de relações diplomáticas bilaterais em sua totalidade.

Para isso, o chanceler destaca que a vontade do governo cubano a uma normalização depende também do levantamento do embargo econômico, do fim da ocupação militar em Guantánamo e do respeito à soberania da ilha.

Segundo Parilla, essa nova etapa diplomática só aconteceu graças ao papel do líder da Revolução Cubana, Fidel Castro. Entretanto, ressaltou o auxílio do atual presidente, Raúl Castro.

Durante ao hasteamento de bandeira, que teve a presença de diversas autoridades, entre congressistas norte-americanos e diplomatas cubanos, um grupo de pessoas assistiu ao ato do lado de fora. Palavras de ordem divergentes, como “viva Cuba, viva Fidel” e “Cuba sim, Castro não” eram escutadas da sede diplomática cubana. Não houve registro de confrontos.

Após presidir a cerimônia, Leia mais