20 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Abril, dona da Veja, agora é do banco BTG Pactual

Abril, dona da Veja, agora é do banco BTG Pactual

A editora Abril, dona de títulos como a revista Veja, foi adquirida pelo empresário Fábio Carvalho com a retaguarda do banco BTG Pactual para a dívida de R$ 1,6 bilhão. ... 

Leia mais

1 de setembro de 2016
por Esmael Morais
64 Comentários

‘Globo golpista’ é alvo de fúria em megamanifestação no Paraná; assista

Um carro-link da RPCTV (Globo) e a sede do jornal Gazeta do Povo, em Curitiba, foram alvos da fúria de 12 mil manifestantes em Curitiba, na noite desta quinta (1º). Abaixo, veja o vídeo: Leia mais

18 de julho de 2014
por Esmael Morais
2 Comentários

Caixas eletrônicos de sete bancos serão substituídos por Banco24Horas

da Agência Brasil
Caixas eletrônicos de sete bancos que ficam fora de agências bancárias serão substituídos por terminais de autoatendimento da Rede Banco24Horas. Em comunicado ao mercado, o Banco do Brasil, em conjunto com Bradesco, Caixa, Citibank, HSBC, Itaú Unibanco e Santander, informa que assinou acordo de acionistas com a empresa Tecnologia Bancária Tecban, responsável pelos terminais.

Segundo o comunicado, o acordo prevê que em até quatro anos, condicionado à  aprovação de órgãos reguladores, uma parcela dos terminais de autoatendimento desses bancos, situados fora das agências bancárias ou em locais cujo acesso não seja restrito, exclusivo ou controlado, deverão ser substituídos pelos caixas da Rede Banco24Horas.

Para o BB, a parceria gera aumento de eficiência, maior qualidade e capilaridade de atendimento a seus clientes!.

Leia mais

16 de julho de 2014
por Esmael Morais
14 Comentários

‘Banco e fundo dos Brics não são contra ninguém’, avisa Dilma

do Brasil 247
Em coletiva de imprensa concedida após a plenária da VI Cúpula dos Brics, em Fortaleza (CE), na noite desta terça-feira 15, a presidente Dilma Rousseff rebateu a tese de que o novo banco de desenvolvimento e o arranjo contingente de reservas, pelos países do bloco !“ Brasil, Rússia, China, àndia e àfrica do Sul !“ foram criados para fazerem frente ao FMI (Fundo Monetário Internacional) e ao Banco Mundial.

“Essas instituições não são contra ninguém, elas são a nosso favor, é uma outra perspectiva. Elas são a favor dos países Brics, mas também são a favor dos países em desenvolvimento”, afirmou. Dilma garantiu que o banco e o arranjo contingente olharão com atenção para países em desenvolvimento com regras bastante claras e firmes a respeito da sustentabilidade econômicas das instituições.

A presidente também disse que o Brasil não perde ao não presidir o Banco dos Brics. Segundo ela, houve um consenso entre os países para que a àndia indicasse o primeiro presidente por ter sido o país que propôs a instituição. “O banco foi fruto de um grande consenso e terá um novo imenso poder de alavancar recursos”, ressaltou. Sobre a sede em Xangai, Dilma disse que o primeiro-ministro da China, Xi Jinping, está empenhado em definir um local o mais cedo possível.

“A àndia propôs o Banco dos Brics e nós propusemos o Acordo Contingente de Reservas. Então, todos nós consideramos que era justo que a primeira presidência ficasse com o país que tinha proposto, no caso, a àndia, foi justamente isso. A segunda presidência, no rodízio, seria, então, do Brasil. E o Acordo Contingente de Reserva não tem presidência, mas é bom que se diga que foi uma iniciativa do governo brasileiro, ao longo desse tempo”, explicou.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse também nesta terça-feira que outros países emergentes já estão interessados em participar do recém-criado banco de desenvolvimento do Brics. Ele afirmou ainda que a nova instituição não vai competir com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e outros bancos de fomento para financiamentos, como os voltados para infraestrutura.

Leia mais