Preço do leite a R$ 10 é mais uma prova de que o governo Bolsonaro já acabou

Era comum em supermercados de grandes centros que barbeadores descartáveis e potes de Nutella [creme de avelã] ficassem em locais fechados, pois eles também eram objeto de desejo dos não endinheirados, qual seja, dos excluídos do sistema de consumo – portanto, produtos sujeitos a furtos.

Agora é vez do leite, que custa até R$ 10 nos supermercados. Um horror, que retrata a fome e a insegurança alimentar no País nesses tempos e revela que o governo de Jair Bolsonaro (PL) já acabou antes mesmo de terminar o mandato em 31 de dezembro.

Os itens básicos de alimentação estão sendo guardados a sete chaves com correntes e cadeados.

Trata-se de uma nova cena nas mercearias de secos e melhados proporcionada por Bolsonaro, coisa que jamais foi vista antes na história deste País.

Há um medo excessivo dos famintos.

O governo neoliberal de Bolsonaro e do ministro Paulo Guedes [Economia] não consegue controlar os preços dos produtos básicos, tarifas públicas e combustíveis porque eles venderam a alma ao dito “mercado” em troca de um período no poder.

O pacto diabólico entre eles só será rompido na eleição de outubro, se os eleitores concordarem.

Uma caixa com 12 unidades de leite longa vida custa até R$ 120, cerca de 10% do salário mínimo nacional – desvalorizado e aviltado pelo atual governo cessante.

Os preços da gasolina, diesel, etanol e gás de cozinha ainda continuam proibitivos mesmo com o subsídio dado aos especuladores e acionistas da Petrobras por meio de redução do ICMS dos combustíveis.

Tudo é caro, quando não se tem salário e emprego dignos.

A dúzia de ovos foi reduzida para 10 unidades.

O mesmo dinheiro não compra as mesmas mercadorias da vez passada.

A inflação está comendo mais do que as pessoas.

Os bancos estão ganhando cada vez mais.

Os ricos estão ficando mais ricos.

Os pobres estão ficando mais pobres.

Reflita sobre isso.

Leite é alimento indicado para idosos e crianças

Homens e mulheres com mais de 65 anos precisam de uma dose elevada de cálcio. Para suprir a necessidade desse mineral, deve-se consumir diariamente, pelo menos, o equivalente 5 a 6 copos de leite, de preferência, o desnatado. Essa quantidade pode causar incômodos gastrointestinais e nesse caso, o leite longa vida com baixa lactose em embalagem da Tetra Pak é uma boa indicação.

O leite é o alimento com maior concentração de cálcio, mineral que age diretamente na formação da massa óssea. E cerca de 70% dela é formada até a adolescência. Por isso, ele se torna um alimento fundamental durante a infância. Além disso, possui uma série de nutrientes que também são importantes para o desenvolvimento da criança. Sem ele, há o risco de surgirem deficiências nutricionais que podem prejudicar todo o crescimento.

Blog do Esmael, notícias verdadeiras.