Nós precisamos falar sobre as mentiras que a velha mídia conta para enganar os brasileiros

Não são apenas os bolsonaristas que mentem na CPI da Covid ou o presidente Jair Bolsonaro que dissemina fake news por aí. Pelo contrário. A velha mídia corporativa já mentia bem antes da existência do Coiso. Vide a manchete do jornal O Globo “Venda da Eletrobras deve frear alta na conta de luz”, no dia 7 de novembro de 2017, ainda no desastrado governo Michel Temer (MDB).

Neste semana, com o apoio da velha mídia, Bolsonaro conseguiu aprovar na Câmara projeto que autoriza a privatização da Eletrobras. O crime foi consentido. E a manchete do Globo é mentirosa porque a venda da estatal de energia importará numa conta de luz mais salgada.

Globo e Bolsonaro pensam a mesma coisa acerca das privatizações e da escravização dos trabalhadores brasileiros. Você não acha estranho?

Já foi dito antes aqui, no Blog do Esmael, que os jornalões, portais, emissoras de rádio e TV da velha mídia pertencem hoje a fundos de investimentos ou bancos. As empresas comunicação utilizam as notícias e informações para especular e ganhar mais dinheiro. O caso da Folha é mais emblemático. O grupo dono da Folha de S. Paulo é proprietário do PagBank, da Moderninha, dentre outros ativos no sistema financeiro.

Leia também

Essa velha mídia, que pensa com a cabeça dos banqueiros, também enganou os brasileiros nas reformas trabalhista e previdenciária.

Os jornalões diziam que a “flexibilização” [fim] dos direitos dos trabalhadores aumentaria a geração de empregos em 6 milhões de postos. Mentira. Aconteceu o inverso. Antes mesmo da pandemia, mais do que dobrou o número de desempregados.

A mentira dos veículos de comunicação continuou na reforma da previdência, quando, segundo eles, o fim da aposentadoria criaria outros 4,3 milhões de empregos. Outra fake news, por óbvio.

Pelas contas da velha mídia, o Brasil estaria importando trabalhadores desempregados de outros países. No entanto, como se tratou de mentira, só ganharam nesse períodos os banqueiros e os barões da mídia enquanto o povo brasileiro passa fome, continua desempregado e o governo fraco de Jair Bolsonaro fazendo exatamente como os pilantras querem: vender o país e seus ativos –apesar do teatro de mídia e mandatário.

Portanto, quem mente mais: Bolsonaro ou a velha mídia corporativa? É um páreo duro.