Derrotados aguardam “3!º turno” em Maringá e Cascavel

Os petistas Enio e Lemos recorrem ao tapetão em Maringá e Cascavel.
Os deputados petistas Professor Lemos e Enio Verri foram derrotados nas urnas no último domingo (28), mas ainda não perderam a esperança de ocupar a cadeira de prefeito de Cascavel e Maringá, respectivamente.

Em Maringá, a tropa de Enio tenta puxar o tapete de Carlos Pupin (PP), no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), porque o eleito, sob as bênçãos e proteção de Ricardo Barros, cumprirá, a partir de 2013, seu “quarto mandato consecutivo”. A tese é do PT.

Já em Cascavel, Oeste, Lemos move dois processos contra o prefeito reeleito, Edgar Bueno (PDT), por suposto uso da máquina pública para promoção e compra de votos por meio de realização de festas.

Se houver elementos concretos para a cassação dos referidos prefeitos eleitos, como alegam Enio e Lemos, a Justiça Eleitoral convocará nova eleição de “terceiro turno” — como ocorreu em Londrina na eleição de 2008.

O tapetão é a última tábua da salvação para os derrotados nas urnas. Enquanto os petistas aguardam a realização de um “3!º turno” em duas importantes cidades, tem candidatos de municípios menores que fazem figa para que aconteça um “segundo turno”. Ninguém quer perder. Pode ser um golzinho feio, de mão mesmo. Não importa o partido ou ideologia. O que vale é a taça…

Veja também  Bolsonaro não seria reeleito se eleição fosse hoje, diz líder do Centrão

Comments are closed.