Rodrigo Maia quer punição para Hans River por mentir na CPMI

Publicado em 13 fevereiro, 2020
Compartilhe agora!

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), cobrou punição ao ex-funcionário da empresa de marketing digital Yacows, Hans River do Nascimento.

Ele foi convocado para falar no Congresso na CPMI das ‘fake news’ pois foi a fonte de reportagens que apontavam a Yacows como uma das empresas a fazer disparos de mensagens de campanha em massa, utilizando robôs e linhas telefônicas falsas.

Na CPMI, Hans River negou ter repassado informações à repórter durante a eleição de 2018 e afirmou que a jornalista teria se insinuado a ele para conseguir informações para a matéria. A fala de River foi desmentida horas depois pelo jornal, que exibiu documentos enviados por River a Patrícia e ainda trechos das trocas de mensagens entre os dois.

Confira o tuíte do presidente da Câmara:

O deputado Rui Falcão (PT-SP) classificou de mentirosas as declarações do depoente que afirmou ter feito a campanha do deputado petista. “Perguntei a ele se conhece bairros da periferia onde fiz campanha, e ele respondeu: ‘conheço e fiz campanha para você’. Eu imaginei que ele tivesse feito campanha para mim, votando. Eu não fiz campanha com a Yacows. Essa é uma acusação mentirosa”, disse Rui Falcão.

Folha diz que Hans River mentiu além de insultar jornalista

Hans River fez acusações mentirosas à CPMI das Fake News, denunciam petistas

Oposição acionará PGR contra Hans River por falso testemunho na CPMI das Fake News

Patrícia Campos Mello recebe apoio maciço de colegas de profissão

Hans chegou a dizer na CPMI que fez campanha para Lula em 2018, mas o ex-presidente, como todos sabem, não foi candidato.

A relatora da CPMI das Fake News, deputada Lidice da Matta (PSB-BA), defendeu que a comissão tome providências na próxima reunião deliberativa, marcada para a semana que vem. Ela já anunciou, entretanto, que deve representar pessoalmente junto ao Ministério Público, como fizeram as bancadas do PT na Câmara e no Senado.

Parlamentares da legenda ingressaram com notícia crime junto à Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Hans River do Rio Nascimento por falso testemunho no depoimento prestado à comissão na última terça-feira (11).

Com informações da Câmara.

Compartilhe agora!